Oração da Manhã
A+ / A-

Quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Maria Teresa Frazão


Oração da Manhã - 15/11/2018
Oração da Manhã - 15/11/2018
Longe ainda do Teu Natal, bem sabes, Senhor Jesus, que me custa ter-me zangado quando entrei no centro comercial do meu bairro.
Luzes, estrelas, enfeites …
Estranhei e disse que com a vida tão difícil, não se admitem mais apelos ao consumo.
De repente lembrei-me de Zaqueu, o chefe dos publicanos, o pecador, homem de pequena estatura que sobe à árvore para Te poder ver, Jesus.
Quem sabe se estes enfeites, estas luzes escondem o gesto de Zaqueu.
Talvez sejam sinais desse eterno desejo de todos os homens e mulheres. Eles querem ver-Te.
Muitas vezes não dizem o Teu nome.
Muitas vezes não sabem o Teu nome.
Mas, por detrás da busca do inominado Tu vais entrar em suas casas e enchê-los de luz.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.