Papa critica os novos “guardiões da verdade” que se fecham no passado

23 jun, 2021 - 11:20 • Vatican News (imagens)

O Papa criticou, esta quarta-feira, certos pregadores que usam os novos meios de comunicação e se auto-proclamam “guardiões da verdade”. A denúncia foi feita durante a audiência geral. O Papa criticou os que "afirmam energicamente que o verdadeiro cristianismo é aquele a que estão ligados, frequentemente identificado com certas formas do passado e que a solução para as crises atuais é voltar atrás para não perder a genuinidade da fé”.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.