Tempo
|
A+ / A-

Balanço DGS. Mais 1.183 novos casos e um óbito

19 jun, 2021 - 14:07 • Redação

Os casos ativos sobem há 11 dias consecutivos. Em 24 horas há ainda a registar 884 recuperados.

A+ / A-

Veja também:


Portugal continua acima dos mil novos casos diários. Direção-Geral da Saúde (DGS) registou 1.183 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 e mais uma morte. Mas depois de seis dias a subir, o número de internados voltou a descer.

O boletim epidemiológico deste sábado regista 389 pessoas internadas (menos duas em 24 horas), das quais 99 em unidades de cuidados intensivos (mais cinco).

As autoridades de saúde contam mais 298 casos ativos, num total de 27.723, enquanto 884 pessoas foram dadas como recuperadas, totalizando 819.324 desde os primeiros casos de infeção.

O número de contactos em vigilância aumentou em 1.026 desde sexta e atinge agora 37.701 pessoas.

A maior parte dos novos casos de infeção (64%) foi mais uma vez diagnosticada na região de Lisboa e Vale do Tejo. Depois surge o Norte com 15%, Centro (7%), Algarve (6%), Alentejo e Açores (3%) e Madeira (0,85).

Desde o início da pandemia, em março de 2020, morreram em Portugal 17.062 pessoas com Covid-19 e foram registados 864.109 casos de infeção.


Lisboa e Vale do Tejo pode ultrapassar 240 casos de infeção com o novo coronavírus por 100 mil habitantes em 15 dias e a variante Delta deve sobrepor-se nas próximas semanas, refere a análise de risco da pandemia de sexta-feira.

A pandemia de Covid-19 provocou, pelo menos, 3.844.390 mortos no mundo, resultantes de mais de 177,3 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+