Tempo
|
Três por Todos - Assista ao direto Três por Todos - Participe nos leilões
Tudo sobre o EURO 2020 Últimas Notícias
Tudo sobre o EURO 2020 Últimas Notícias
A+ / A-

Líder do CDS acusa Medina de entregar "a cabeça de três pessoas" à Rússia

10 jun, 2021 - 17:05 • João Carlos Malta

Presidente do CDS diz que Medina deve demitir-se ou ser afastado nas eleições através do voto.

A+ / A-

O presidente do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos considera que a partilha das identidades de manifestantes russos com Moscovo por parte do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, representa "um ato de terrorismo político e de subserviência".

O líder centrista diz que o autarca da capital está a entregar "a cabeça de três pessoas a um Governo que viola os direitos humanos e que mata opositores".

A autarquia da capital terá fornecido os nomes, moradas e contactos telefónicos das três pessoas – duas delas têm nacionalidades russa e portuguesa – depois de estas terem organizado uma manifestação contra a detenção do ativista Alexei Navalny, em frente à embaixada da Rússia, em Lisboa. O evento remonta a janeiro deste ano.

"É uma situação que não devia ter acontecido por várias razões, a principal das quais é que Lisboa tem orgulho em ser um espaço de liberdade, de segurança, de expressão e de valorização dos direitos humanos, do direito à manifestação que tanto nos custou conquistar e que tanto prezamos", disse Medina, em declarações aos jornalistas.

Para o líder do CDS este casos revela os tiques autoritários do PS, que garante "querem transformar Lisboa em Moscovo e a Liberdade e em servidão".

No mesmo comunicado, Francisco Rodrigues dos Santos diz que "um pedido de desculpa não protege a vida dos denunciados nem afasta um crime." "O CDS está ao lado das 3 vítimas e entende que deve ser apresentada queixa à PGR, por cumplicidade com a Rússia e para apuramento das responsabilidades criminais", acrescenta.

O mesmo termina afirmando que ou "Medina se afasta" ou "o povo que ama a Liberdade tem de removê-lo com o voto".

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • f.bento
    10 jun, 2021 t.yedras 22:03
    ultrajante,so na politica ,nunca soubeste o que era a PIDE

Destaques V+