Tempo
|
Três por Todos - Assista ao direto Três por Todos - Participe nos leilões
Tudo sobre o EURO 2020 Últimas Notícias
Tudo sobre o EURO 2020 Últimas Notícias
A+ / A-

Governo antecipa nova fase desconfinamento

10 jun, 2021 - 23:36 • Redação com Lusa

Restaurantes e cafés podem já funcionar até à 1h00. Teletrabalho passa de obrigatório a recomendado.

A+ / A-

Veja também:


O Governo, através de uma resolução de Conselho de Ministros, antecipou em quatro dias o novo período de desconfinamento anteriormente previsto para o dia 14 de junho, segunda-feira.

Assinada pela ministra de Estado e da Presidência, Mariana Guimarães Vieira da Silva, a resolução do Conselho de Ministros n.º 74-A/2021 foi publicada em 9 de junho com a indicação que “produz efeitos no dia seguinte ao da sua publicação”.

O Governo decidiu assim antecipar a entrada em vigor da nova fase de desconfinamento da pandemia de Covid-19 em quatro dias.

Os concelhos que avançaram para a próxima fase de desconfinamento, dos quais ficam de fora Lisboa, Braga, Odemira e Vale de Cambra, podem fazê-lo já partir de quinta-feira, dia 10 de junho.

Entre as principais mudanças destaca-se o teletrabalho que passa de obrigatório a recomendado nas atividades que o permitam. Já os restaurantes, cafés e pastelarias mantêm as regras de lotação atuais, ou seja máximo de seis pessoas por mesa no interior ou 10 pessoas em esplanadas, mas têm até à meia-noite para admissão e 1h00 para encerramento.

O comércio volta ao horário normal que consta do licenciamento que lhe tiver sido atribuído, e os transportes públicos em que só existem lugares sentados, a lotação poderá ser completa.

Já nos transportes públicos em que há lugares sentados e de pé, a lotação permitida é de 2/3. A partir de 28 de junho, ou seja duas semanas depois, deixa de haver restrições. No transporte em táxi e semelhante, os bancos dianteiros não podem ser utilizados pelos passageiros.

Na cultura, os espetáculos culturais podem decorrer até à meia noite, e as salas de espetáculos podem ter a lotação até 50%.

Quando os eventos decorrerem fora das salas de espetáculo, terão de ter lugares marcados e as regras de distanciamento definidas pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Passaram a ser obrigatórios testes de diagnóstico à Covid-19 para se ter acesso a eventos desportivos, culturais e familiares, incluindo casamentos e batizados.

No entanto, a obrigatoriedade dos testes em eventos familiares passa a ser feita a partir de um número de convidados que será determinado pela DGS.

Também as empresas com mais de 150 trabalhadores no mesmo posto de trabalho têm de testar os funcionários e o teletrabalho deixou de ser obrigatório na maioria dos concelhos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+