Tempo
|
Ribeiro Cristovão
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

​Fica para a próxima

07 jun, 2021 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Antevia-se difícil para a seleção portuguesa a final do Campeonato de Europa de Sub-21 anos contra a Alemanha, e a realidade acabou por se tornar ingrata para os nossos jovens jogadores.

É bom destacar uma verdade insofismável: o triunfo dos germânicos é inteiramente justo, e até podia ter sido mais dilatado não fora a excecional atuação do guarda-redes Diogo Costa, autor de um punhado de defesas de inegável qualidade, as quais ajudaram a manter uma réstea da esperança até ao derradeiro apito do árbitro da partida disputada em Ljubliana, capital da Eslovénia.

Ganhar este Europeu significaria preencher por completo o quadro de conquistas do futebol português a nível de seleção. Como tal não foi alcançado, teremos de ficar à espera de uma próxima oportunidade, depois de termos chegado pela terceira vez a uma final, com insucesso em todas elas.

Portugal perdera com a Itália em 1994 e com a Suécia em 2015. Desta feita, depois de um percurso imaculado, após vencer a Inglaterra, a Itália e a Espanha os jovens escolhidos por Rui Jorge, os Sub-21 anos sucumbiram perante um conjunto que deixou à vista uma maior velocidade de circulação e uma capacidade física com a qual os nossos jogadores não foram capazes de competir.

Este campeonato deixou também à vista o excelente trabalho que tem vindo a ser feito pelas academias do Sporting, Benfica e Futebol Clube do Porto, através de jogadores de grande qualidade que nos deixam sossegados quanto ao futuro das nossas seleções.

Rui Jorge vai certamente prosseguir o bom trabalho que tem vindo a produzir ao longo de uma década, factor que também tem vindo a contribuir para a estabilidade das seleções jovens.

Ficamos, por isso, à espera da próxima oportunidade.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    07 jun, 2021 Funchal 11:51
    Tretas. Foi uma vergonha o que jogaram e o Francisco merecia ser primeira opção. Diga a verdade. O ataque foi zero, Leão é mole e os melhores foram Diogo Costa, Leite e Dalot. O resto zero, viva a Alemanha, merecia ter metido 3 ou 4. Rui Jorge está contente, pois queria só a final.