Tempo
|
A+ / A-

Centro de Reflexão Cristã debate “crises” da humanidade

04 mai, 2021 - 15:32 • Ângela Roque

Conferências de maio propõem ‘Renovar a Esperança para lá da Pandemia’. Todas as quartas-feiras, às 18h, em direto na plataforma Zoom, convidados de várias áreas vão ajudar a refletir e a encontrar respostas para as crises sanitária, ambiental, económica, social e política.

A+ / A-

Desde 1976 que as Conferências de Maio são organizadas pelo Centro de Reflexão Cristã (CRC), mas a edição deste ano será diferente: com a experiência acumulada ao longo da pandemia, os debates vão decorrer online, na plataforma Zoom, em direto e com público. As sessões serão depois disponibilizadas no canal de Youtube do CRC.

“Procurámos transformar em oportunidade aquilo que é uma circunstância difícil”, explica à Renascença José Leitão, presidente do CRC, que faz um balanço muito positivo das iniciativas que nos últimos meses têm organizado à distância, com os meios digitais a permitirem a participação de oradores e público que presencialmente seria impossível ter.

“Fizemos uma reflexão sobre a encíclica ‘Fratelli Tutti’, e durante várias semanas tivemos gente de Paris, de Braga, de vários sítios, a acompanhar e a participar nesses debates”, refere.

O presidente do CRC conta ainda que “tem havido muito interesse e também muita divulgação”, sublinhando o facto das sessões serem, depois, “partilhadas nas redes sociais e também por email".

"Têm sido amplamente difundidas. Por isso, nem tudo são desvantagens”, assinala José Leitão.

A inspiração veio do Papa

‘Renovar a Esperança para lá da Pandemia’ foi o mote escolhido para as Conferências de Maio, que vão decorrer sempre às quartas-feiras, às 18 horas. E o tema não foi escolhido ao acaso.

“Foi inspirado no discurso do Papa Francisco ao Corpo Diplomático, em fevereiro deste ano, no qual enumerou um conjunto de crises que, no seu entender, afetam neste momento a humanidade: a crise sanitária, a crise ambiental, a crise económica e social, e a crise da política. Fomos sensíveis a essa abordagem e pensámos que seria interessante prolongar essa reflexão a nível local”, refere José Leitão.

As conferências arrancam a 5 de maio, com a sessão “Construir um mundo mais solidário face à doença e à morte”, com António Pedro Monteiro, Christiana Martins e Mara de Freitas.

Segue-se, dia 12, a conferência “Fazer face à crise ambiental”, em que participam Francisco Ferreira, José Sá Fernandes e Sara Borges. “Responder à crise económica e social” reúne, dia 19, Carlos Farinha Rodrigues, Rita Sacramento Monteiro e Rita Valadas.

A última sessão, dia 26, intitula-se “Renovar a política e a democracia” e vai juntar três mulheres: Isabel Capeloa Gil, Isabel Estrada Carvalhais e Sara Belo Luís.

O presidente do CRC sublinha a diversidade e qualidade dos intervenientes, que “nas suas área de atuação cívica e profissional têm uma experiência técnica e humana de grande valor e nos ajudarão a pensar de modo mais crítico e informado”. E acrescenta: “pretendemos renovar a esperança para além da pandemia, porque aquelas crises analisadas são reais, mas há que ir além disso”.

Para assistir às Conferências de Maio não é preciso inscrição. Os dados de acesso às sessões vão sendo disponibilizados pelo Centro de Reflexão Cristã, nomeadamente na sua página de Facebook.

Homenagem a José Augusto Mourão

Esta quarta-feira, dia 5 maio, passam 10 anos sobre a morte do dominicano José Augusto Mourão, e o CRC não vai deixar passar a data em branco.

“Foi uma pessoa notável a vários níveis, como teólogo, liturgista, poeta e pensador, e colaborou muito connosco, foi um elemento muito ativo do CRC”, conta José Leitão, recordando que o seu primeiro livro, ‘Vazio Verde’, foi editado pelo Centro de Reflexão Cristã. “Gravámos um vídeo em que várias pessoas dizem os seus poemas, e em que colabora também o cardeal D. José Tolentino Mendonça. É uma pequena homenagem que não quisemos deixar de fazer ao José Augusto Mourão”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+