Tempo
|
A+ / A-

Incêndio em Valongo destrói duas habitações e danifica restaurante e mercearia

04 mai, 2021 - 17:35 • Lusa

Fogo ocorreu "no centro de Ermesinde". Restaurante regional e uma mercearia "ficaram bastante danificados e sem condições de laborar nos próximos dias".

A+ / A-

Um incêndio no centro de Ermesinde, concelho de Valongo, distrito do Porto, destruiu hoje duas habitações que ficam por cima de dois estabelecimentos comerciais "bastante danificados pelas chamas", e afetou outras duas habitações contíguas, segundo fontes da proteção civil. Não há notícia de feridos.

Em declarações à agência Lusa, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Ermesinde, Emanuel Santos, explicou que o incêndio ocorreu "no centro de Ermesinde", e que um "restaurante regional e uma mercearia ficaram bastante danificados e sem condições de laborar nos próximos dias".

Duas habitações que ficam por cima dos dois estabelecimentos comerciais "ficaram destruídas e sem condições de habitabilidade", acrescentando que as mesmas se encontram desabitadas.

Outras duas habitações contíguas, um rés-do-chão, habitado por um casal, "com idades entre os 60 e os 70 anos", e um primeiro andar, desabitado, não foram afetados diretamente pelas chamas, mas sim pelas operações de combate ao incêndio, nomeadamente pela água que "poderá deixar danos, nestas habitações com mais de 50 anos".

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro do Porto disse à Lusa que o alerta foi dado pelas 14h35, para um incêndio urbano numa habitação unifamiliar, na Rua Miguel Bombarda, em Ermesinde, concelho de Valongo.

No local estiveram 31 operacionais dos Bombeiros Voluntários de Ermesinde e de Valongo, apoiados por nove viaturas, assim como a PSP e elementos dos Serviços Municipais de Proteção Civil.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+