Tempo
|
A+ / A-

futebol

Portugal continua a desconfinar, mas público não volta aos estádios esta época

29 abr, 2021 - 20:33 • Redação

António Costa diz que não foi proposta qualquer alteração à decisão tomada há duas semanas, que prevê estádios fechados ao público até ao final da temporada, que termina no fim de maio.

A+ / A-

António Costa, primeiro-ministro, reafirma que os estádios deverão manter-se sem adeptos nas bancadas até ao fim da época, uma medida que tinha anunciado há duas semanas, na terceira fase de desconfinamento.

"Sobre o futebol, não foi tomada nenhuma iniciativa de alteração da situação. Até ao final da época ainda falta bastante tempo, mas não diria que vá existir uma grande alteração nessa matéria", disse, na conferência de imprensa de divulgação das medidas da quarta fase de desconfinamento.

O campeonato da I Liga termina no próximo mês, com a última jornada marcada para 19 de maio.

O primeiro-ministro confirmou ainda que a atividade desportiva retoma na sua normalidade, o que significa que voltam a poder praticar-se as modalidades consideradas de alto risco, como artes marciais, ginástica acrobática, dança desportiva, patinagem artística, pólo aquático e râguebi.

Uma temporada inteira sem adeptos

Os adeptos têm estado longe das bancadas desde março de 2020, quando foi suspensa toda a prática de desporto em Portugal, incluindo o futebol profissional, com a entrada em vigor do primeiro estado de emergência.

Na Região Autónoma dos Açores, chegou a haver eventos desportivos, nomeadamente jogos do Santa Clara, com público, contudo tal não se repetia no continente, nem na Madeira. Em outubro, houve três jogos-piloto e dois desafios da seleção portuguesa de futebol com presença de adeptos, como teste, e o FC Porto recebeu público num encontro da Liga dos Campeões. Porém, a segunda vaga da pandemia do novo coronavírus deitou quaisquer planos de retoma da assistência por terra.

A 27 de fevereiro e 13 de março, o Santa Clara recebeu Paços de Ferreira e Portimonense, respetivamente, com adeptos nas bancadas, em virtude das medidas impostas nos Açores. Foi a primeira e última vez que se viu tal coisa em 2021. Quando o número de casos de Covid-19 no arquipélago voltou a crescer, o Estádio São Miguel voltou a estar fechado ao público.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+