Tempo
|
A+ / A-

Conceição defende Marega. Jogador com "pés quadrados" é o "segundo melhor marcador do Dragão"

25 abr, 2021 - 12:50 • Redação

Sobre o Braga-Sporting desta noite, o foco do treinador do FC Porto é vencer o Moreirense, na segunda-feira.

A+ / A-

O treinador do FC Porto saiu este domingo em defesa do avançado Moussa Marega e atacou as críticas sem rosto que surgem nas redes sociais. Sobre o Braga-Sporting desta noite, o foco de Sérgio Conceição é vencer o Moreirense, na segunda-feira.

Numa semana em que Marega voltou a ser notícia pelo golo da vitória com o Guimarães e pelo contrato que termina no final da temporada, Sérgio Conceição elogiou o percurso e a evolução do dianteiro franco-maliano.

"Como foi gerir o período sem golos do Marega? Extremamente fácil. Quando joga, o Marega dá o máximo, é fácil fazer essa gestão num jogador como ele. Deixem-me só fazer um parêntesis: hoje fala-se muito do futebol e não de futebol. As redes sociais, quem está por trás a criticar, a rebentar com quem não acham tão simpático ou tecnicamente evoluído... Depois é moda. Telefone, computador e nem dão a cara", atirou o técnico azul e branco.

Na conferência de antevisão do jogo com o Moreirense (segunda, às 21h15), Sérgio Conceição destacou o currículo de Marega e a relação custo-benefício do avançado que veio do Marítimo.

“Temos de ver o custo do Marega e o rendimento do Marega. É o segundo melhor marcador do Dragão, penso que só o Jackson Martínez tem mais. O melhor marcador em jogos seguidos da Champions. Somos a terceira equipa da Europa com mais presenças na Champions. E quanto é que custou? Uns equipamentos ao Marítimo.”

Sérgio Conceição considera que “há ingratidão” e lembra que “outros custaram muito mais e não deram nem um terço daquilo que o Marega deu ao FC Porto”.

“O Marega, que tem os pés quadrados e não sei quê", ironizou o treinador dos dragões, que, além do dianteiro, destacou Otávio e Corona: "há três jogadores que me acompanham aqui desde o primeiro momento: Marega, Otávio e Corona. Falo destes três porque têm tido uma evolução e deram alegrias que, nos quatro anos anteriores a mim, não aconteciam, em que o FC Porto não ganhou nada”.

O que é ser jogador “à Porto” e ter mística? Sérgio Conceição considera que “é olhar para Pepe e também para Marega.

“Sempre que entra aqui, até sair, dá o máximo. Falha golos, falha passes? Quem é que não falha? Sou o primeiro a dizê-lo. Há pouco disse-lhes uma coisa. Ao intervalo do jogo com o Vitória estava para tirar o Marega. Deixei-o mais 15 minutos, o jogo estava a correr mal à equipa. Mas percebi, com a minha ignorância, que outras características dariam mais à equipa. O Marega voltou, fez o golo. Eu não percebo nada de futebol, mas o futebol é isto. Resultados, factos. O que é que o Marega fez aqui? O Otávio, o Corona... O que é que fizeram? As pessoas têm de meter a mão na consciência e tirar a mão do telemóvel", afirma o técnico.

Marega está em fim de contrato, mas Sérgio Conceição desvaloriza a questão. "Mexe zero. Ele está focado nos jogos que faltam. O Marega não é caso único. Eu também acabo contrato e acha que não estou focado no jogo de amanhã? Estou, claro. Saíram notícias sobre o empresário a falar e isso é falso. Os empresários e família dos jogadores estão focados em acabarmos bem o campeonato", sublinha.

Jantar à hora do Braga – Sporting

O FC Porto está a quatro pontos do líder Sporting, que este sábado defronta o Sporting de Braga, que ocupa o quarto lugar.

Questionado pelos jornalistas sobre a partida entre leões e arsenalistas, Sérgio Conceição respondeu que “a essa hora temos o jantar, em estágio, às 20 horas”.

“Depois disso ainda haverá algum tempo desse jogo, mas não é prioridade”, adiantou técnico, que está focado em ganhar em Moreira de Cónegos, na segunda-feira.

“Temos de jogar o nosso jogo e ganhá-lo. Não vale a pena estar a olhar para os resultados do adversário, pois não dependemos de nós. Estamos atentos, obviamente que sim, caminhamos para o final do campeonato, sabemos que os jogos têm um peso enorme e os pontos estão difíceis de conquistar. Mas não serve de nada estar a olhar para os outros e esquecermo-nos do nosso trabalho. Por isso, o foco total no nosso jogo e nada mudar nas nossas rotinas em função de outras coisas”, referiu Sérgio Conceição.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+