Tempo
|
Graça Franco n´As Três da Manhã
Terças e quintas-feiras, às 9h20, n'As Três da Manhã
A+ / A-
Arquivo
Caso Superliga Europeia - Graça Franco
Caso Superliga Europeia - Graça Franco

Graça Franco

Superliga Europeia. “O direito de um clube dos ricos expulsar os pobres”

20 abr, 2021 • Olímpia Mairos


A nova competição de clubes do futebol europeu prevê 20 equipas e irá funcionar à margem da UEFA.

A comentadora d’As Três da Manhã considera que os clubes ricos querem, através da Superliga, aumentar ainda mais o bolo financeiro a que estas equipas têm direito.

“Isto não é um direito a criar um clube, isto é um direito a um clube dos ricos expulsar os pobres do negócio, ou seja, os pobres, daquilo que é muito mais do que um negócio”, afirma Graça Franco.

Lembra ainda que a Superliga supera muito o que está em jogo no futebol, “porque o que está em jogo é o mérito, mas é também um certo sonho de igualdade e inclusão”.

“É um modo europeu de vida, é um modo quase civilizacional em que cada um tem direito ao sonho”, explica.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    20 abr, 2021 Funchal 11:50
    Os clubes grandes esquecem que sem os pequenos clubes, o futebol tem os dias contados. Os craques, na sua maioria, vêem de clubes pequenos. Eu sofro por um clube, dito pequeno, sem este se calhar já tinha me afastado do futebol. A nossa Taça de Portugal deveria servir de exemplo para essa gente e chamam-na, de "a festa do futebol ", por alguma razão. O dinheiro não é tudo e muitos vão boicotar este torneio dos ricos, é o que acontece em outras áreas da vida. Muitos investem fortunas em programas, que pela sua megalómania são fiascos populares. O povo não é tonto, como muitos pensam. Não façam do futebol um "All together now", o povo prefere coisas mais simples e à sua medida. Eu muitas vezes não entro numa loja, porque é muito luxuosa, não me sinto bem dentro dela. Cuidado, portanto, com os investimentos loucos e contra as regras instituídas. O futebol pertence ao povo e não aos que o vêem, como uma nova forma de lavar , branquear e ganhar dinheiro. Muitos estão a comprar clubes, nem gostam, nem sabem o que é um fora de jogo. Vejam donde são os que investem no futebol e muitos até o tratam por soccer. A Europa do futebol que abra os olhos, pois quem compra um clube pode fechá-lo a qualquer momento e os sócios ficarão a ver navios...