Tempo
|
A+ / A-

Espaço

NASA faz voo histórico em Marte. Reveja as imagens

19 abr, 2021 - 09:53 • Marta Grosso com Reuters

A agência norte-americana chama-lhe um “momento Wright Brothers no século XXI”. Se tudo correr como previsto, o helicóptero “Ingenuity” ascenderá lentamente até uma altitude de três metros acima da superfície marciana, pairará no lugar por 30 segundos e girará antes de descer e pousar nas suas quatro pernas.

A+ / A-


A NASA concretizou nesta segunda-feira o primeiro voo controlado e motorizado de uma aeronave noutro planeta. O protagonista é o helicóptero “Ingenuity”, movido a energia solar de Marte.

Se tudo correr conforme planeado, o pequeno helicóptero de redemoinho 1,8 kg ascenderá lentamente em linha reta até uma altitude de três metros acima da superfície marciana, pairará no lugar por 30 segundos e girará antes de descer para pousar nas suas quatro pernas.

Enquanto estiver acima da superfície de Marte, o “Ingenuity” irá tirar fotografias do solo do planete vermelho. As imagens a preto e branco devem chegar à Terra no mesmo dia, mas são esperadas, mais tarde, fotografias a cores e em alta resolução.

“O momento por que a nossa equipa estava à espera está quase a chegar”, disse o responsável do projeto “Ingenuity”, MiMi Aung, numa entrevista recente no Jet Propulsion Laboratory (JPL) da NASA, perto de Los Angeles.



Sendo a primeira vez que acontece um voo controlado na superfície de outro planeta, a própria NASA compara este momento à experiência feita pelos irmãos Wright há 117 anos. É um momento Wright Brothers no século XXI. Os dois irmãos realizaram o primeiro voo controlado do mundo num avião a motor em 1093, na Carolina dos Norte (EUA).

Para o voo desta segunda-feira, o "campo de ar" para o voo de teste interplanetário está a 173 milhões de milhas da Terra, no fundo de uma vasta bacia marciana chamada Cratera de Jezero. O sucesso depende da execução das instruções de voo pré-programadas do “Ingenuity”, usando um piloto autónomo e sistema de navegação.

O helicóptero robô foi levado para Marte com o “Perseverance”, um laboratório de astrobiologia móvel que pousou em 18 de fevereiro na cratera de Jezero, após uma jornada de quase sete meses pelo espaço.

O teste de voo do “Ingenuity” está programado para esta segunda-feira de manhã, pelas 11h15.

Se este primeiro teste for bem-sucedido, o helicóptero fará vários voos adicionais mais longos nas próximas semanas, no máximo de cinco tentativas dentro de uma janela de 30 sóis marcianos (ou 31 dias terrestres). Entre cada voo precisa descansar entre quatro e cinco dias, para recarregar as baterias.

As perspetivas de voos futuros dependem, em grande parte, de um pouso seguro de quatro pontos pela primeira vez.

"Não tem um sistema de auto-correção, pelo que se tivermos um pouso mau, será o fim da missão", afirmou Aung. Uma rajada forte e inesperada de vento, por exemplo, é uma ameaça ao voo.

Este voo já esteve marcado para 9 de abril, mas foi adiado devido a uma falha técnica durante um teste de rotação dos rotores. Segundo a NASA, o problema já foi resolvido.


[Notícia atuaizada às 12h05 depois do sucesso da missão]

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    19 abr, 2021 Funchal 15:07
    Muito bom para a ciência, mas não esquecer a Terra...Muito há para fazer...

Destaques V+