Tempo
|
Tudo sobre o EURO 2020 Últimas Notícias
Tudo sobre o EURO 2020 Últimas Notícias
A+ / A-

Ténis

João Sousa sobe uma posição no "ranking" ATP

19 abr, 2021 - 11:27 • Redação com Lusa

O número um nacional está no lugar 105. Frederico Silva atingiu a sua melhor classificação de sempre. Rublev passa Federer. Barty mantém liderança tranquila do "ranking" WTA

A+ / A-

João Sousa subiu um lugar no "ranking" ATP, na atualização da classificação publicada esta segunda-feira. O número um nacional está 105.º posto, após ter registado uma vitória frente ao brasileiro Thiago Monteiro, antes da derrota ante o italiano Thomas Fabbiano, na fase de qualificação do Masters 1.000 de Monte Carlo.

O vimaranense, de 32 anos, que defronta o francês Arthur Rinderknech (129.º ATP) no encontro de acesso ao quadro principal do ATP 250 de Belgrado, esta segunda-feira, procura regressar ao "top-100", ao passo que o compatriota Pedro Sousa se mantém na 112.ª posição.

Frederico Silva, apesar de ter optado por descansar e treinar nas últimas semanas, após a temporada em piso rápido, ascendeu à sua melhor classificação no "ranking" ATP, ao surgir no 171.º lugar, em vésperas de regressar aos "courts" no Estoril Open, no Clube de Ténis do Estoril, onde espera retomar a competição.

No topo, destaque para o russo Andrey Rublev que alcançou a sua melhor classificação de sempre no "ranking" ATP, ao ascender à sétima posição e ultrapassar o suíço Roger Federer.

O jovem jogador de Moscovo, de 23 anos, atingiu no domingo a final do Masters 1.000 de Monte Carlo e, apesar de ter sido derrotado pelo grego Stefanos Tsitsipas, em dois sets, contabiliza 24 encontros ganhos esta época, face às cinco derrotas, e conseguiu, pela primeira vez na carreira, ultrapassar o helvético, de 39 anos, que continua afastado da competição.

Roger Federer esteve cerca de 13 meses afastado do circuito, na sequência de duas cirurgias ao joelho direito, e regressou no início de março no ATP 250 de Doha, mas, após perder nos quartos de final, optou por se retirar novamente, prevendo o regresso para a semana de 16 a 22 de maio, por ocasião do ATP 250 de Genebra.

Enquanto o antigo número um mundial continua a ceder posições na hierarquia, tendo sido recentemente ultrapassado, primeiro, pelo alemão Alexander Zverev (6.º ATP) e agora por Andrey Rublev, o sérvio Novak Djokovic mantém-se sólido na liderança, logo seguido pelo russo Daniil Medvedev e o espanhol Rafael Nadal.

No "ranking" WTA, a australiana Ashleigh Barty continua na liderança, logo seguida da japonesa Naomi Osaka e da romena Simona Halep, numa semana em que não se regista qualquer alteração entre as dez primeiras.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+