Tempo
|
A+ / A-

Detetados três clandestinos a bordo de cargueiro no porto de Lisboa

18 abr, 2021 - 14:00 • Redação com Lusa

Migrantes foram detetados durante as manobras da embarcação para reabastecimento de combustível.

A+ / A-

Três pessoas que viajavam de forma clandestina na porta do leme de um navio cargueiro foram impedidas de entrar em Portugal, este domingo. Os migrantes foram detetados durante as manobras da embarcação no porto de Lisboa para reabastecimento de combustível.

“Os elementos do rebocador que se encontrava a prestar apoio ao navio mercante, durante a sua entrada no porto de Lisboa, avistaram os três homens sentados na porta do leme, tendo contactado o piquete do Comando-local da Polícia Marítima de Lisboa, que se deslocou de imediato para o local, efetuando uma vistoria conjunta ao navio, com elementos da Capitania do Porto de Lisboa e do Serviços de Estrangeiros e Fronteiras (SEF)“, descreve a nota enviada à redação.

"Durante a manobra de entrada, o rebocador que estava a dar apoio apercebeu-se que estavam algumas pessoas na porta do leme e informou o piquete da Polícia Marítima", contou o comandante local da Polícia Marítima de Lisboa Diogo Branco.

"Procedeu-se a uma visita a bordo para assegurar as condições de segurança e constatou-se que estavam três elementos maiores de idade, homens, indocumentados, num espaço contíguo à porta do leme em condições absolutamente perigosas para a sua integridade física", apontou Diogo Branco.

O mesmo responsável explicou que o destino do cargueiro é o porto de Antuérpia, na Bélgica, e que os três homens, a quem foi negado o desembarque, irão seguir viagem sob responsabilidade do comandante da embarcação. A nova partida está agendada para as 16h00.

"Ficarão a cargo do comandante do navio que se assegurará das condições de habitabilidade necessárias e depois o seu desembarque na Monróvia (capital da Libéria), local onde embarcaram no dia 12 de abril", atestou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+