Tempo
|
A+ / A-

Justiça

PSP faz detenções em manifestação de apoio a juiz negacionista Fonseca e Castro

16 abr, 2021 - 17:19

Na manifestação de apoio ao controverso magistrado Rui Fonseca e Castro, junto ao Conselho Superior da Magistratura, participaram dezenas de pessoas sem máscara e sem distanciamento físico.

A+ / A-
Foto: Tiago Petinga/Lusa (clique na seta para ver a fotogaleria)
Foto: Tiago Petinga/Lusa (clique na seta para ver a fotogaleria)

A Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve esta sexta-feira várias pessoas à porta do Conselho Superior de Magistratura (CSM), em Lisboa, onde o juiz negacionista e anti-máscara Rui Fonseca e Castro foi ouvido no âmbito de um processo disciplinar, avançou o jornal "Público".

Dezenas de manifestantes deslocaram-se ao edifício do CSM para apoiar o juiz, num protesto convocado pelo próprio Rui Fonseca e Castro através das redes sociais.

Rui Fonseca e Castro desvalorizou repetidamente a Covid-19 e foi suspenso preventivamente por incentivar à desobediência às medidas de controlo da pandemia.

O juiz também ficou conhecido por desafiar o diretor nacional da PSP, Magina da Silva, para uma luta de artes marciais mistas.

Segundo o jornal "Público", as detenções começaram quando o corpo de intervenção da PSP chegou ao local e as pessoas em protesto tentaram aproximar-se do edifício do CSM, contrariando as indicações da polícia.

Num vídeo publicado desta tarde no Facebook, é possível ver dezenas de manifestantes, sem máscara e sem respeitar o distanciamento físico, a aplaudir Fonseca e Castro à chegada do CSM.

A manifestação foi convocado pela Habeas Corpus, uma associação cujo único rosto visível é o controverso magistrado.

Na página de Facebook onde convocou o protesto, a página disse que “o Conselho Superior da Magistratura, loja maçónica da Rua Duque de Palmela, em Lisboa, é um dos instrumentos de opressão da população, prosseguindo tal opressão através da intimidação dos juízes de direito e na interferência na independência dos tribunais portugueses".

Diz ainda a Habeas Corpus que “tudo o que é feito contra nós é apenas a confirmação de que estamos do lado do bem, contra a ditadura que se instalou em Portugal, controlada por uma elite oligárquica e corrupta”.

Os manifestantes dispersaram pouco depois das 17h00, quando o juiz negacionista da pandemia de covid-19 deixou as instalações do Conselho Superior de Magistratura.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.987.891 mortos no mundo, resultantes de mais de 139 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.937 pessoas dos 829.911 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

[notícia atualizada às 19h46]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joaquim Santos
    16 abr, 2021 Tojal 19:42
    Os tempos são tão contraditórios, que até os céus nos avisam da realidade, por mais que a Renascença omita os meus comentários. "Meus irmãos e irmãs, Eu Arcanjo Miguel, é com grande alegria que venho do Céu, trazer-vos a mensagem da Nossa Mãe do Céu. Tende sempre presente meus irmãos que o plano daqueles que se opõem a Cristo de implantar um único governo mundial, segue sem freios o seu desejo real e o controle total do homem e tudo criado e a erradicação da Palavra de Deus. Desde há muitos anos vossos governantes são como bonecos manipulados pelos ditos iluminados, salvadores do mundo e isso ocorre mesmo aqui em vosso país (Portugal), por mais que estejais a omitir os fatos." 2 de Agosto de 2020 em São Marcos da Serra Portugal.
  • Ivo Pestana
    16 abr, 2021 Funchal 19:40
    Estas pessoas são assim, se não fosse a Covid-19 seria outro assunto qualquer. Que existem alguns excessos de quem nos governa, aceito, agora a doença é terrível.
  • Joaquim Santos
    16 abr, 2021 Tojal 19:31
    Em FARO DE LUZ "(VALENCIA DE ALCANTARA)" EM 3 DE Abril de 2021 Maria Farol de Deus nos aconselhou: "A alma é quem conduz e quem um dia vai para o Céu ou para o Inferno. Não fiqueis confortável, tirai, (Disse e Digo,) as máscaras e segui Deus-Meu Deus, com amor; porque o amor com amor se paga. Se fordes ao Meu Deus-vosso Deus, pedindo amor, Ele vos Dará o cem-por-um, Meus filhos."
  • José J C Cruz Pinto
    16 abr, 2021 ÍLHAVO 17:48
    Mas a PSP não prendeu mesmo a "cambada" toda, incluindo o "dito juíz"? É o que acabo de ver no vídeo! Não é obrigação da PSP impedir violações ostensivas da lei? Como é? É a PSP que decide se - e quando - ela própria cumpre a lei, ou obriga os cidadãos a cumpri-la? Não vai ao menos haver um inquérito? [E - quem sabe? - depois, só faltaria um tribunal declarar que as imagens gravadas pelos repórteres foram e são ilegais.] Haverá algo mais parecido com uma República das Bananas?

Destaques V+