Tempo
|
A+ / A-

Marcelo e Liberais concordam que "dados são positivos e justificam a continuação do desconfinamento"

13 abr, 2021 - 15:09 • Redação

Iniciativa Liberal tem dúvidas sobe a constitucionalidade do decreto do Governo que obriga ao teletrabalho até ao final do ano e quer chamar o diploma ao Parlamento.

A+ / A-

Veja também:


O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta terça-feira ao líder da Iniciativa Liberal, João Cotrim Figueiredo, que há condições para avançar para a terceira fase do plano de desconfinamento, a partir de 19 de abril.

"Nesta reunião com o Presidente começámos por passar em revista aquilo que da parte da manhã foi dito no Infarmed e ficámos ambos de acordo que os dados são positivos e justificam a continuação do desconfinamento", declarou João Cotrim Figueiredo no final de uma audiência com Marcelo Rebelo de Sousa.

"Os dados são bons, per si, mas temos o acompanhamento desses dados com maior testagem e, com isso, maior solidez dos dados e tudo isso que pode estar por trás de uma decisão que de continuar a desconfinar", sublinhou o deputado da Iniciativa Liberal.

João Cotrim Figueiredo considera "crucial manter aquilo que parece estar a esmorecer um pouco que é o sentido de urgência e aceleração dos planos de testagem e rastreio e, sobretudo, no plano de vacinação".

Questionado pelos jornalistas após a audiência com Marcelo Rebelo de Sousa, o deputado liberal não ficou com certezas sobre se este seria ou não a última renovação do estado de emergência.

João Cotrim de Figueiredo tem dúvidas sobe a constitucionalidade do decreto do Governo que obriga ao teletrabalho até ao final do ano e anuncia que a Iniciativa Liberal já está a fazer contactos junto dos outros partidos para recolher as assinaturas necessárias para chamar o diploma ao Parlamento.

O Presidente da República recebe esta terça-feira os partidos com assento parlamentar para analisar a renovação do estado de emergência e o plano de desconfinamento.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+