Tempo
|
A+ / A-

"Ausência no Europeu é a maior desilusão" de Pedro Neto, diz o pai do jogador

13 abr, 2021 - 12:45 • Luís Aresta

O avançado do Wolverhampton fraturou a rótula direita e enfrenta uma paragem nunca inferior a seis meses. O pai - o antigo hoquista Pedro Neto - conta tudo, numa entrevista a Bola Branca.

A+ / A-

Entre seis meses a um ano é o tempo estimado para a ausência dos relvados de Pedro Neto. O avançado de 21 anos do Wolverhampton está fora do Europeu 2020.

Em entrevista a Bola Branca, o pai do jogador, também ele Pedro Neto - antigo hoquista do Infante de Sagres e da Juventude de Viana - diz que a impossibilidade de estar na fase final do Campeonato da Europa, este verão, é, para o jogador, uma grande desilusão. “Se calhar, a maior” confessa o pai, na medida em que, afirma, “representar o país é sempre o ponto alto para qualquer atleta; ele estava a trabalhar para poder ser chamado e estava com essa expetativa de ser chamado. Foi uma desilusão grande”, confirma.

Pedro Neto foi chamado por Fernando Santos para os primeiros jogos da seleção nacional, no arranque da qualificação para o Mundial 2022 do Qatar. Em outubro passado, altura em que se estreou pela equipa nacional, o avançado marcou dois golos à Noruega, na fase de apuramento para o Europeu.

A lesão grave de Pedro Neto foi anunciada esta segunda-feira pelo Wolverhampton, mas desde sábado que o internacional português sabe que tem pela frente uma longa paragem. Pedro estava acompanhado da família quando soube da gravidade da lesão.

“Nós estamos com ele e também estávamos quando recebeu a notícia”, revela o pai, nesta entrevista à Renascença. O antigo hoquista fala dos momentos vividos pelo filho assim que recebeu a notícia de que teria de parar. “Agora está mais conformado, mas nos primeiros dois dias foi complicado, devido não só às expetativas que tinha - que eram altas, porque as coisas estavam a correr bem – mas também pela gravidade da lesão”.

“Do que se sabe desta lesão é que pode ir de seis meses a um ano, mas só depois de operar e com o decorrer da recuperação é que se vai saber ao certo”, acrescenta, antes de esclarecer que Pedro Neto “fraturou a rótula” do joelho direito.

Pensar positivo para regressar em força na próxima temporada

Esta época, Pedro Neto alinhou em 35 jogos pelo Wolverhampton. O avançado marcou presença em 31 jogos da Premier Leaque, prova em que marcou cinco golos. Foi ainda utilizado três vezes na Taça de Inglaterra e uma vez na Taça da Liga inglesa. Os 2721 minutos em campo ajudam a perceber o nível de influência que o extremo "desequilibrador" estava a ter na temporada dos "Wolves", para onde se transferiu a título definitivo no verão de 2019, depois de dois anos e meio na Lazio, por empréstimo do Sporting Clube de Braga.

O pai de Pedro Neto confia que o avançado internacional português vai reagir da melhor forma à longa paragem e ao esforço de recuperação que terá que realizar ao longo dos próximos meses.

“Uma vantagem que ele tem é que não vive muito do que já passou. Vive o presente, o dia a dia; acho que é assim que tem de ser”. Pedro Neto “está consciente do que por aí vem e vai lutar com toda a força para voltar e continuar a carreira dele” conclui o pai do jogador.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+