Tempo
|
A+ / A-

Cidade de Guimarães vai ser abençoada do alto da Penha

08 abr, 2021 - 10:38 • Olímpia Mairos

A cerimónia de consagração da cidade de Guimarães a Nossa Senhora da Penha e a celebração da eucaristia, com “adoração do Santíssimo e bênção à cidade, está marcada para domingo, às 15h30.

A+ / A-

O Santuário da Penha, em Guimarães, acolhe no próximo domingo, pelo segundo ano consecutivo, a cerimónia de consagração da cidade de Guimarães a Nossa Senhora da Penha e a celebração da eucaristia, com adoração do Santíssimo e bênção à cidade.

A cerimónia é promovida pelos sacerdotes da Zona Pastoral da cidade e é uma forma de suprir a ausência presencial de fiéis nas celebrações e o impedimento da realização das tradicionais procissões da Semana Santa.

O ato de consagração a Nossa Senhora e bênção do Santíssimo Sacramento à cidade, realizado no domingo correspondente ao do ano passado, acontecerá a partir das 15h30, no Santuário da Penha, com a presença de fiéis, cumprindo as orientações da Direção-Geral da Saúde e da Conferência Episcopal Portuguesa, de maio de 2020, sendo transmitida para o recinto do Santuário e pelo Facebook do Arciprestado, com replicação pelas redes sociais das paróquias e outros.

De acordo com a reitoria do Santuário, a celebração “dá corpo à devoção dos vimaranenses a Nossa Senhora da Penha e pretende que, uma vez mais, vivam a eucaristia como sacramento maior da sua confiança em Jesus, ‘rosto visível da Misericórdia de Deus’, pedindo o fim da pandemia da Covid-19”.

A Irmandade e a Reitoria do Santuário convidam todos os cristãos de Guimarães a associarem-se a este momento de devoção e fé, seja presencialmente, cumprindo todas as normas em vigor, seja através dos meios digitais.

“Símbolo de fé e farol de Guimarães”, o Santuário da Penha “é um monumento de singular beleza e valia arquitetónica e religiosa”, lê-se na página da Irmandade que alude ao Santuário como sendo “um exemplar único da arquitetura religiosa de Marques da Silva”.

Lembrando um pouco da história do monumento, a Irmandade diz que “em 1930, o reconhecido arquiteto, um verdadeiro amigo da Penha, ficou incumbido do projeto e da escolha do local de implantação” e que “os trabalhos de regularização do terreno começaram em 6 de agosto do mesmo ano”.

Inaugurado em 1947, o Santuário da Penha é “uma obra emblemática de Guimarães”, acrescenta ainda a Irmandade da Penha.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+