Tempo
|
A+ / A-

Liga propõe reduzir campeonato para 16 clubes em 2022/23

07 abr, 2021 - 15:30 • Redação com Lusa

Propostas incluem eliminatória de acesso ao "play-off" de subida à I Liga, meias-finais da Taça de Portugal a um jogo e em campo neutro, e reestruturação da Taça da Liga, entre outras.

A+ / A-

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) propõe a redução do campeonato de 18 para 16 equipas na temporada 2022/23.

A LPFP realizou, esta quarta-feira, mais uma edição das Jornadas Anuais, com 37 reuniões em oito grupos de trabalho distintos. Das várias sessões, saiu um plano de reestruturação do futebol português.

A principal proposta é a redução da I Liga das atuais 18 equipas para 16 em 2022/23, com o intuito de evitar sobrecarga do calendário, face à proximidade do Mundial 2022, no Qatar. Esta alteração permitiria "a preparação do novo ciclo da UEFA 2024/2027", lê-se em comunicado.

A LPFP também propõe a criação de um "play-off" entre o terceiro e o quarto classificados da II Liga, a uma partida, em casa do primeiro.

O vencedor disputaria, depois, um segundo "play-off" frente ao 16.º classificado da I Liga, com o acesso ao principal escalão em jogo. Este mesmo formato da II Liga seria, então, replicado para a Liga 3, nova competição que encaixará entre a II Liga e o Campeonato de Portugal e que ficará ao abrigo da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Taças. Uma mais rápida, outra reestruturada


Quanto à Taça de Portugal, que é igualmente organizada pela FPF, a Liga de Clubes e as Sociedades Desportivas sugerem que as meias-finais passem a ser disputadas apenas a uma mão e em campo neutro.

As mudanças estruturais propostas para a Taça da Liga, esta, sim, organizada pela LPFP, são profundas. Desde logo, o organismo pretende que a prova passe a disputar-se em três fases diferentes, a primeira com 16 equipas da II Liga e 12 equipas do principal escalão, com exceção daquelas que participem nas competições internacionais.

A segunda fase seria disputada entre as 14 equipas qualificadas da ronda inicial mais duas equipas que disputarão a Europa Conference League, nova competição europeia de clubes introduzida pela UEFA.

A terceira ronda da prova introduziria uma fase de grupos com 12 equipas (oito da segunda fase mais os quatro melhores classificados), com quatro grupos de três formações. O vencedor de cada grupo qualificar-se-ia, então, para a Final Four da Taça da Liga.

Estádios alternativos, Cartão do Adepto e IVA


O conjunto de propostas saídas das Jornadas Anuais da LPFP equaciona, ainda, a possibilidade de licenciamento de seis estádios alternativos por parte daquela entidade, caso surjam interdições ou suspensões de recintos nos dois escalões profissionais.

Quanto aos restantes sete grupos de trabalho, foi estudado o acompanhamento da implementação do Cartão do Adepto, enquadrado pelo desenvolvimento de uma plataforma de venda centralizada de bilhetes destinados às respetivas zonas abrangidas.

No capítulo financeiro, é sugerida a redução do IVA dos bilhetes nos espetáculos desportivos para 6% e o estabelecimento de uma distribuição justa e equitativa da receita obtida das apostas desportivas.

Ao fim de 37 reuniões, dispersas por oito meses de trabalho, estas conclusões vão ser levadas ao Grupo de Trabalho Regulamentar da Liga de clubes, que deliberará acerca de possíveis alterações regulamentares ao organismo de tutela do futebol profissional.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+