Seis anos depois da detenção, o PS livrou-se do fantasma de Sócrates?

08 abr, 2021 - 11:23

Desde o dia da detenção até à saída da prisão para uma casa em Lisboa, foram várias as ocasiões em que a Operação Marquês abafou momentos importantes do Partido Socialista e do atual primeiro-ministro, António Costa. Passados dez anos do pedido de ajuda externa e quase seis da sua detenção, o partido livrou-se do fantasma do único líder que o levou à maioria absoluta?

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.