Tempo
|
A+ / A-

Covid-19: Urgência de Torres Vedras sem receber doentes graves devido a caso suspeito

06 abr, 2021 - 16:52 • Lusa

"Temos um doente suspeito de covid-19 e não podemos aceitar doentes mais graves até efetuarmos a desinfeção dos espaços e testarmos os doentes que aí se encontravam, contactos próximos e profissionais de saúde", explica a administradora.

A+ / A-

Veja também:


A urgência de Torres Vedras do Centro Hospitalar do Oeste (CHO) está sem receber doentes transportados por ambulância, após o aparecimento de um caso suspeito de covid-19, disse esta terça-feira a administradora.

A presidente do conselho de administração do CHO, Elsa Baião, confirmou à agência Lusa que a instituição hospitalar pediu hoje ao Centro de Orientação de Doentes Urgentes para transferir para outras urgências doentes de ambulância.

"Temos um doente suspeito de covid-19 no Serviço de Observação e não podemos aceitar doentes mais graves até efetuarmos a desinfeção dos espaços da urgência e até testarmos os doentes que aí se encontravam, contactos próximos e profissionais de saúde", explicou a administradora.

Elsa Baião estimou que o constrangimento na urgência possa estar ultrapassado dentro de um dia, logo que sejam efetuados os procedimentos de limpeza e testagem contra a covid-19.

O Centro Hospitalar do Oeste integra os hospitais de Caldas da Rainha, Torres Vedras e Peniche, tendo uma área de influência constituída pelas populações dos concelhos de Caldas da Rainha, Óbidos, Peniche, Bombarral, Torres Vedras, Cadaval e Lourinhã e de parte dos concelhos de Alcobaça e de Mafra. Estes concelhos dividem-se entre os distritos de Lisboa e Leiria.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.862.002 mortos no mundo, resultantes de mais de 131,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.887 pessoas dos 824.368 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+