Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

Holanda suspende vacina da AstraZeneca, agora Vaxzevria

03 abr, 2021 - 09:23 • Marta Grosso com agências

A decisão dos Países Baixos segue-se à da Alemanha e do Canadá. Em causa, novamente episódios de coágulos sanguíneos que se suspeita estarem relacionados com a toma da vacina europeia contra a Covid-19.

A+ / A-

Veja também:


Mudou de nome, mas a polémica mantém-se. A vacina da AstraZeneca – que passou a chamar-se Vaxzevria – continua a levantar suspeitas sobre os efeitos secundários e a Holanda decidiu juntar-se à Alemanha e ao Canadá na suspensão da sua administração a menores de 60 anos.

A decisão surge depois da morte de uma mulher que havia recebido a vacina, avançou o Ministério holandês da Saúde. Além disso, mantêm-se as suspeitas de que esta vacina contra a Covid-19 possa estar relacionada com episódios de coágulos sanguíneos, tendo sido detetados cinco novos casos entre mulheres dos 25 aos 65 anos de idade.

Em comunicado, a agência holandesa que monitoriza os efeitos secundários dos medicamentos (Lareb), afirma ter recebido cinco relatos de trombose extensa com baixa contagem de plaquetas após a vacinação com a vacina AstraZeneca, incluindo numa mulher que morreu.

Segundo a Lareb, os episódios ocorreram 7 a 10 dias após a vacinação. “São mulheres entre 25 e 65 anos. Três pacientes tiveram embolias pulmonares extensas. Uma morreu e outra também teve uma hemorragia cerebral”, adiantou.

Contudo, a Autoridade Europeia do Medicamento (EMA) mantém que não há motivos para suspender de novo esta vacina, considerando marginal o risco que lhe tem sido associado.

Nesta altura, a AstraZeneca encontra-se a trabalhar com as autoridades de saúde holandesas para esclarecer o sucedido e reforça o apoio que tem recebido.

“As autoridades no Reino Unido, a União Europeia e a Organização Mundial da Saúde concluíram que os benefícios de usar a nossa vacina para proteger as pessoas deste vírus mortal superam significativamente os riscos em todos os grupos de idade adulta”, afirma.

Até ao momento, já foram vacinadas perto de 400 mil pessoas nos Países Baixos e os casos registados “parecem comparáveis a outros” relatados na Europa, refere a Lareb.

Até 24 de março, no Reino Unido, a Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde reportou 30 casos de tipos raros de coágulos sanguíneos ligados à Vaxzevria em 18,1 milhões de doses administradas até aquela data.

Antes disso, a agência divulgou cinco casos no dia 18 de março. Não houve relatos das mesmas reações à vacina BioNTech / Pfizer, adiantou.

Na quarta-feira, a Alemanha suspendeu a vacina da AstraZeneca para pessoas com menos de 60 anos.

No início da semana, a Agência Europeia do Medicamento (EMA) admitiu a exitência de relação entre esta vacina e um tipo raro de coágulo sanguíneo, tendo identificado pelo menos 62 casos da doença. O comité de segurança poderá, por isso, emitir uma recomendação atualizada na próxima semana.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+