Tempo
|
A+ / A-

Balanço DGS

Covid-19. Mais 1.007 casos e 26 mortes nas últimas 24 horas

06 mar, 2021 - 15:18 • Marta Grosso , Sofia Freitas Moreira

Portugal volta a baixar o número de óbitos e conta também menos 961 casos ativos de Covid-19. Há mais 1.942 pessoas dadas como recuperadas e, nos hospitais, estão menos doentes internados.

A+ / A-

Veja também:


Portugal regista neste sábado mais 1.007 casos de infeção pelo novo coronavírus e mais 26 mortes com Covid-19, indica o boletim epidemiológico da Direção-Geral de Saúde (DGS).

O país volta, assim, a superar um milhar de contaminações, mas por atrasos na notificação na Região Autónoma da Madeira: "81% dos casos teve um período entre o diagnóstico e notificação superior a 48 horas, decorrente de intercorrências informáticas de um laboratório na região e que se encontram em processo de regularização", refere o relatório da DGS.

No que toca aos óbitos, os números voltam a baixar e, nas últimas 24 horas, não foi registada qualquer morte no Alentejo, no Algarve, na Madeira e nos Açores.

Por seu lado, a região Norte regista mais quatro mortes (e 210 casos positivos de Covid-19) e a região Centro mais seis, com mais 126 infeções. Lisboa e Vale do Tejo volta a liderar com 16 óbitos e 336 novos casos.

Neste sábado, são ainda quase duas mil (1.942) as pessoas dadas como recuperadas da doença e menos 961 os casos ativos no país, num total de 62.299.

Portugal saiu também da barreira dos 1.500 internamentos, tendo os números baixado para 1.416 (menos 167). Nos cuidados intensivos estão 363, menos 20 do que na sexta-feira.


Por idades, o maior aumento de doentes com Covid-19 regista-se na faixa 50-59, com 155 do total, seguindo-se a dos 60 aos 69 anos, com 105 novos casos.

Quanto aos óbitos, ocorreram dois na faixa 50-59, um na faixa 60-69, 12 na de 70-79 e 11 na faixa etária dos 80 ou mais anos.


Número de casos por idade

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+