“Deus escuta sempre”. Francisco pede paz para minorias religiosas no Iraque

05 mar, 2021 - 14:28 • Filipe d'Avillez Imagens: Vatican News

No seu primeiro discurso público no Iraque o Papa recordou o quanto ele e os seus antecessores rezaram pela paz naquele país e recordou que “Deus escuta sempre”. Contra a violência religiosa, Francisco recordou o documento de Abu Dhabi, que assinou em conjunto com o imã al-Tayyeb, da Universidade de Al-Azhar, no Egipto, e reafirmou a disponibilidade da Igreja para contribuir para o bem comum, sem deixar, mais uma vez, de sublinhar a importância de iguais direitos.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.