Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

Desconfinar os festivais de verão? DGS vai fazer a experiência em Lisboa e no Porto

25 fev, 2021 - 01:39 • Redação

Experiências-piloto só deverão arrancar a partir de abril. Pavilhão Rosa Mota, no Porto, e Campo Pequeno, em Lisboa, são os locais escolhidos para ensaiar a estratégia para desconfinar os festivais de verão.

A+ / A-

A Direção-Geral da Saúde vai realizar uma série de experiências juntamente com as empresas promotoras de festivais de música para perceber de que forma poderá ser preparado o regresso dos festivais de música no verão.

A notícia foi avançada esta quarta-feira pelo "Jornal de Notícias".

A testagem, com recurso a rastreios rápidos através da recolha de saliva, só deverá arrancar depois do desconfinamento, o que, à partida, só acontecerá a partir de abril e tudo aponta para que o Pavilhão Rosa Mota, no Porto, e o Campo Pequeno, em Lisboa, sejam as salas que servirão de ensaio ao desconfinamento dos festivais de verão.

Os participantes têm de fazer um teste rápido à Covid-19 até 72 horas antes do evento, repetem o teste à entrada para o recinto e, passados 14 dias, respondem a um questionário e fazem um novo despiste à Covid-19.

O uso de máscara vai ser obrigatório.

Ao abrigo do estado de emergência, o Governo impôs um dever geral de recolhimento domiciliário e a suspensão de um conjunto de atividades, desde 15 de janeiro.

A partir de 22 de janeiro, os estabelecimentos de ensino foram encerrados, primeiro com uma interrupção letiva por duas semanas, e depois com aulas em regime à distância.

Em Portugal, já morreram mais de 16 mil doentes com covid-19 e foram contabilizados até agora mais de 800 mil casos de infeção com o novo coronavírus que provoca esta doença, de acordo o último balanço da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+