Tempo
|
A+ / A-

Papa lamenta atentado no Congo contra “servidores da paz e do direito”

23 fev, 2021 - 19:13 • Aura Miguel

O atentado vitimou o embaixador de Itália no país, bem como o seu guarda-costas e motorista.

A+ / A-

Num telegrama enviado a Sergio Mattarella, Presidente de Itália, o Papa Francisco manifesta a sua dor pelo trágico atentado de ontem, na República Democrática do Congo, que vitimou o embaixador italiano, Luca Attanasio, o seu guarda-costas e o motorista.

“Exprimo as minhas condolências aos seus familiares, ao corpo diplomático e à arma dos ‘carabinieri’, pelo desaparecimento destes servidores da paz e do direito”, lê-se no telegrama.

Francisco sublinha o “testemunho exemplar” e a “elevada qualidade humana e cristã” do jovem embaixador de 43 anos, “sempre pronto a estabelecer contactos fraternos e cordiais para o restabelecimento de relações serenas e cordiais, no seio daquele país africano”.

O Papa pede confiança na providência de Deus, “em cujas mãos nada se perde do bem realizado, sobretudo quando é confirmado pelo sofrimento e sacrifício” e termina com uma bênção especial “aos colegas das vítimas e aos que choram por este luto”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+