Tempo
|
A+ / A-

Casa de candidato à presidência do Sindicato de Jogadores vandalizada com insultos racistas

23 fev, 2021 - 17:55 • Redação

A casa de Ibraim Cassamá foi vandalizada com frases racistas. Candidatura lamenta incidente e garante que vai continuar a lutar pelos direitos dos jogadores.

A+ / A-

A casa de Ibraim Cassamá, candidato à presidência do Sindicato dos Jogadores (SJPF), foi vandalizada com insultos racistas, segundo revelou a candidatura do atual jogador do Real Massamá.

"Ibraim Cassamá, um homem de família, jogador de futebol e candidato às eleições do Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol foi alvo deste vandalismo na sua casa de família. Repudiamos ferozmente o que aconteceu e, apesar de já ter sido feita a devida queixa, não podemos mais continuar a compactuar com estes e outros atos que têm acontecido", pode ler-se na publicação nas redes sociais.

Os muros da casa do jogador de 35 anos foram vandalizados com frases racistas, assim como a passadeira na rua. A candidatura do jogador garante que não vai parar.

"Na defesa do interesse da classe que representa, esta lista vai continuar a expressar as suas ideias, mesmo que isso represente coerção ou represálias, numa perspetiva de respeito por todos, que é unicamente o que exigimos. A luta do Ibra foi até aqui e será sempre, pela inclusão de todos e em tudo. E assim irá continuar", pode ainda ler-se.

Ibraim Cassamá concorre contra Joaquim Evangelista, que anunciou esta terça-feira a sua recandidatura ao cargo. Ana Filipa Lopes (Condeixa), conhecida como Tita, fundadora do "Movimento Futebol Sem Género", encabeça outra lista, que ainda não foi formalizada.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+