Tempo
|
A+ / A-

Reis da música eletrónica Daft Punk chegam ao fim

22 fev, 2021 - 16:42 • Lusa

A dupla francesa anuncia separação ao fim de uma carreira de quase três décadas, em que fizeram várias gerações dançar ao som de temas como "One More Time" ou "Get Lucky".

A+ / A-

Os franceses Daft Punk, que ajudaram a definir o som da música eletrónica nas últimas décadas, anunciaram o fim da carreira, ao fim de 28 anos de existência.

A dupla francesa divulgou um vídeo intitulado "Epilogue" na página oficial, ao qual acrescentaram a data de início e de fim. À publicação Pitchfork inicialmente, e a múltiplos meios desde então, a agente confirmou a separação do duo, sem adiantar mais razões.

Os Daft Punk surgiram no começo dos anos 1990 pela mão de dois amigos que se conheceram na escola em Paris: Thomas Bangalter e Guy-Manuel de Homem-Christo, de ascendência portuguesa.

Lançaram o primeiro álbum, "Homework", em 1997, do qual saíram os primeiros êxitos do grupo: "Around the world" e "Da Funk", que moldaram a mistura de house e pop na música eletrónica.

Os Daft Punk sempre foram discretos em relação à identidade de cada um dos músicos. Em público apareceram quase sempre de máscara no rosto, em particular com capacetes e guarda-roupa futurista, que marcaram a identidade visual do grupo.

Em quase trinta anos de existência, o mais bem-sucedido e influente grupo francês de música eletrónica lançou ainda três outros álbuns: "Discovery" (2001), "Human after all" (2005) e "Random Access Memory" (2013), além da banda sonora do filme "Tron: Legacy" (2010).

O estatuto de estrelas internacionais, com vendas de milhões de exemplares, foi amparado por temas como "One More Time" e "Get Lucky", com a participação do guitarrista Nile Rodgers e Pharrell Williams.

Atuaram em Portugal em agosto de 2006 no festival Sudoeste, na Zambujeira do Mar.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+