Tempo
|
A+ / A-

"STOP eutanásia" acusa deputados de "falta de oportunidade e cegueira"

29 jan, 2021 - 16:54

O movimento lamenta que a aprovação ocorra "num momento triste da história de Portugal" e questiona: "Como explicar isto aos nossos profissionais de saúde que não querem dar a morte a ninguém?"

A+ / A-

O movimento "STOP eutanásia" considera que a aprovação da legislação no parlamento revela "falta de oportunidade e cegueira dos deputados ".

"Num dos momentos mais difíceis de Portugal, em que a mortalidade da pandemia bate recordes diários, os deputados insistiram em votar a legalização da eutanásia em plenário na Assembleia da República, num momento triste da história de Portugal", lê-se num comunicado divulgado esta sexta-feira pela organização.

"Como explicar isto aos nossos profissionais de saúde que não querem dar a morte a ninguém? Com a pandemia, o slogan do Governo foi 'salvar todas as vidas', 'não deixar ninguém para trás'. Como explicar aos doentes, cuidadores, e às famílias esta insensibilidade dos nossos governantes?", questiona-se no texto.

Aprovada legalização da eutanásia em Portugal
Aprovada legalização da eutanásia em Portugal. Veja as reações dos partidos

Para o "STOP eutanásia", esta votação "ainda não é o fim do processo legislativo", uma vez que "o diploma será enviado ao Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, que como constitucionalista e com valores cristãos poderá avaliar o diploma e averiguar a inconstitucionalidade da lei, vetar ou enviar ao Tribunal Constitucional".

O movimento sublinha que "vai continuar o seu trabalho de intervenção na sociedade, dando continuidade à campanha 'Eutanásia? Não contem comigo'".

"Já com quase 70 profissionais e outros que se juntam todos os dias, iremos continuar a campanha que expressa a voz e o sentir dos profissionais de saúde e da maioria dos portugueses; Continuaremos também a divulgar o vídeo "Sentido da Vida", o qual pretende mostrar o a importância da vida de família quando confrontada com alguém que sofre, e como se pode ajudar a superar o sofrimento, todos juntos."

"O debate sobre a morte e a eutanásia está por fazer, existe um grande silêncio da comunicação social em relação a esta matéria, mas cá estaremos para o esclarecimento da eutanásia, e para informar o público e os media", remata o comunicado.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • manuel ferraz
    30 jan, 2021 Porto 09:01
    Enquanto que a população está em confinamento e submetida a pressões a classe política chefiada pelo ferro Rodrigues decide falar e aprovar a eutanásia sem que cada um dar a opinião. Mas que política esta. Apressadamente resolveram e aprovaram a lei. Para isto foram rápidos. Para fazerem cumprir leis que aprovaram e que ainda não entraram em vigor nada fazem. POLITICOS.

Destaques V+