Tempo
|
A+ / A-

"Estrela" de Amorim. Sporting derrota Braga e conquista Taça da Liga

23 jan, 2021 - 22:39 • Redação

Pedro Porro ofereceu a terceira Taça da Liga aos leões, o terceiro troféu da "era Varandas", com um golo ao minuto 41. Rúben Amorim vence troféu pelo segundo ano seguido.

A+ / A-

O Sporting conquistou a terceira Taça da Liga da sua história, este sábado, ao derrotar o Sporting de Braga, na final da prova, por 1-0.

"A estrela que eu tenho pode fazer a diferença", disse Rúben Amorim, na conferência de imprensa de antevisão do jogo decisivo. Assim foi.

A partida ficou resolvido aos 41 minutos, quando os treinadores, Amorim e Carlos Carvalhal, já tinham sido expulsos. Gonçalo Inácio bateu rapidamente um livre no meio-campo defensivo do Sporting com uma bola longa para Tiago Tomás, na direita, que tocou para a desmarcação de Pedro Porro. Perante Matheus, o espanhol rematou pelo buraco da agulha para o golo da vitória leonina.

O Braga tentou reagir à desvantagem, contudo, o melhor que conseguiu foi uma "bomba" de Paulinho à trave, aos 71 minutos. Para lá dos 90, Pedro Gonçalves viu o cartão vermelho direto, por protestos, após marcação de um livre perigoso para o Braga.

No final, ganhou o Sporting, no terceiro troféu da "era Frederico Varandas": com o atual presidente, os leões já tinham levantado, na época 2018/19, a Taça da Liga e a Taça de Portugal.

Os dois treinadores não estiveram na sala de imprensa do estádio de Leiria, por onde passou o presidente do Sporting de Braga para criticar a equipa de arbitragem liderada por Tiago Martins.

António Salvador queixa-se da falta assinalada no lance que dá origem ao golo do Sporting e considera que o árbitro teve influência no resultado.

A chave foi Rúben Amorim, que venceu este troféu pela segunda temporada consecutiva - na anterior, levantou-o como treinador do Braga, que perdeu em Leiria a oportunidade de fazer o "bis".

Recorde o "minuto a minuto" da final:

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+