Tempo
|
A+ / A-

No dia com mais mortes e novos casos de Covid, Portugal ultrapassa os 10 mil óbitos desde o início da pandemia

23 jan, 2021 - 15:10 • Redação

Boletim DGS revela que há mais 274 mortes e 15.333 casos de infeção.

A+ / A-

Veja também:


Portugal ultrapassou este sábado a barreira dos 10 mil óbitos desde o início da pandemia. Segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS), em 24 horas foram registadas mais 274 mortes relacionadas com a Covid-19 e 15.333 casos de infeção com o novo coronavírus, um novo máximo diário.

O boletim epidemiológico revela que estão internadas 5.922 pessoas (mais 143), das quais 720 em unidades de cuidados intensivos (mais cinco).

Com estes números, a ocupação em enfermaria volta a ultrapassar os 96%, apesar do aumento de mais de 1.600 camas afetas à Covid-19, na última semana.

Desde o início da pandemia, em março de 2020, Portugal já registou 10.194 mortes associadas à Covid-19 e 624. 469 infeções pelo SARS-CoV-2.

O número diário de novos casos ativos também subiu. Estão hoje ativos 162.951, um aumento de 5.291 nas últimas 24 horas.

Coronavírus: Evolução diária em Portugal

As autoridades de saúde têm em vigilância 206.232 contactos, mais 5.502 relativamente ao dia anterior.

O boletim regista ainda que mais 9.768 pessoas foram dadas como recuperadas, fazendo subir o número total para 451.324.

Quanto às novas infeções por região: Norte (33%), Lisboa e Vale do Tejo (40%), Centros (19%), Alentejo (4,2% e Algarve (35).

Do total de 274 mortes, 175 atingiram pessoas com mais de 80 anos, 61 com idades entre os 70 e os 79 anos e 29 tinham entre os 60 e os 69 anos.

Do total de vítimas mortais, 5.313 eram homens e 4.881 mulheres.

Coronavírus: Evolução dos óbitos em Portugal

Portugal continental entrou às 00h00 de 15 de janeiro num novo confinamento geral, com os cidadãos sujeitos ao dever de recolhimento domiciliário.

A pandemia provocou mais de dois milhões de mortos resultantes de mais de 97,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo o último balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Lurdes Cerol
    24 jan, 2021 Lagos 01:14
    Por favor, suspendam as notificações. São tantas que enchem a minha caixa de correio. Obrigada

Destaques V+