Tempo
|
A+ / A-

Presidenciais

Ação de campanha de Ventura em Setúbal acaba com carga policial

21 jan, 2021 - 16:34

A delegação do Chega foi atacada por um grupo de cerca de 100 pessoas que lançaram pedras e outros objetos. A polícia interveio para repor a ordem pública e uma pessoa foi detida.

A+ / A-

Uma ação de campanha de André Ventura em Setúbal acabou com atos de violência e uma carga policial esta quinta-feira à tarde.

Um grupo de mais de 100 pessoas, segundo a PSP, estava à espera do candidato, numa manifestação não autorizada e lançou pedras e outros objetos contra a comitiva de André Ventura e dos seus candidatos. O incidente decorreu junto ao estádio do Vitória Futebol Clube.

Apesar de não haver informação de ferimentos graves, um repórter de imagem da TVI foi atingido num joelho. A PSP também deteve um dos indivíduos que protestaram contra a presença do presidente do partido da extrema-direita parlamentar e deputado da Assembleia da República, que tem tido um discurso radical contra minorias em geral, visando em particular a etnia cigana.

“A PSP, até ao fim, tentou, com muito bom senso e ponderação, evitar que isto acontecesse. Quando começaram a chover pedras, não havia outra hipótese se não dispersar aquela gente toda. Foi o que fizemos”, disse à agência Lusa o comandante distrital da PSP de Setúbal, Viola Silva, assumindo o uso dos bastões sobre os manifestantes, que empunharam muitos cartazes da ex-eurodeputada do PS e concorrente presidencial, Ana Gomes.

O responsável pelos cerca de 40 elementos policiais no local, incluindo o corpo de intervenção da Unidade Especial de Polícia, afirmou que a PSP teve de usar a força para dispersar os manifestantes.

“Se me estão a atirar pedras, como deve calcular, não lhes vou pegar por um braço. A PSP, no âmbito das regras do Estado de direito, teve de usar a força considerada necessária”, justificou.

Numa mensagem recebida pela Renascença, fonte da campanha do Chega diz que "Tanto André Ventura como elementos da comitiva foram atingidos por vários objetos", mas admite não saber ainda se o candidato sofreu ferimentos.

Nas imagens transmitidas pelas cadeias de televisão presentes no local foi possível verificar que a manifestação contra André Ventura era composta, entre outros, por pessoas de étnia cigana. O candidato e o partido Chega têm estado envolvidos em polémicas por causa da sua posição em relação a esta comunidade. Numa publicação nas redes sociais consegue-se ver que o grupo, que apelidou Ventura e os seus apointes de "fascistas", incluia pessoas de diferentes idades, sexos e etnias.

Alguns dos manifestantes empunham cartazes da candidata Ana Gomes, um facto que o Chega não deixou passar despercebido numa publicação na sua página do Facebook. "Como é fácil perceber pelos cartazes que empunham, os manifestantes e agressores de André Ventura hoje em Setúbal eram apoiantes da Candidata Ana Gomes! Uma forma baixa de chamar as atenções e tentar manter o sistema a seu favor. É lamentável e esperamos que Ana Gomes se retrate por esta atitude dos seus apoiantes. Onde está o sentido democrático da esquerda e extrema esquerda? Será que afinal ficámos parados nos tempos do PREC?.."

André Ventura teve de se refugiar no seu carro para evitar as pedras atiradas pelos manifestantes e terá seguido para Évora, onde tem marcada para esta quinta-feira outra ação de campanha.

As reações dos restantes candidatos à Presidência da República não se fizeram esperar, com pelo menos três a condenar veementemente a violência de que foi alvo André Ventura em Setúbal e Ana Gomes a distanciar-se de qualquer utilização da sua imagem durante o ataque.

[Notícia atualizada às 19h29]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • pires
    21 jan, 2021 tires 19:31
    O Bolsonaro inventou uma facada, o Ventura segue-lhe o exemplo. Falta de originalidade!!!!!!
  • Joao Oliveira
    21 jan, 2021 Edimburgo 18:16
    E dificil sentir simpatia por um candidato que apela a divisao, ao extremismo e ao conflito. Hoje ele provou um pouco do proprio veneno, e pela reaccao, nao pareceu muito feliz (na verdade, aparentou uma atitude muito pouco presidencial). Nao precisamos em Portugal de uma copia barata de Trump ou Bolsonaro.
  • EU
    21 jan, 2021 PORTUGAL 17:40
    EU, bem digo " QUEM SEMEIA VENTOS, COLHE TEMPESTADE ". Junto ao Estádio do VITÓRIA? Isso são RESQUÍCIOS do Futebol.

Destaques V+