Tempo
|
A+ / A-

EUA

Trump concede 143 perdões e comutações de pena a poucas horas de sair da Casa Branca

20 jan, 2021 - 07:22 • Sofia Freitas Moreira com Lusa

No total, Trump concedeu perdões a 73 pessoas e comutou penas a outras 70.

A+ / A-
Trump despede-se da Casa Branca. “O mundo voltou a respeitar-nos. Por favor não percam esse respeito”
Trump despede-se da Casa Branca. “O mundo voltou a respeitar-nos. Por favor não percam esse respeito”

A poucas horas de terminar o mandato, o Presidente cessante dos Estados Unidos, Donald Trump, perdoou e comutou, esta quarta-feira, penas a 143 pessoas, entre elas o antigo conselheiro Steve Bannon, com ligações à extrema direita, revela a “Reuters”.

Ao contrário das suspeitas divulgadas na imprensa, ao longo das últimas semanas, o Presidente cessante não concedeu o perdão presidencial a si mesmo, à sua família e ao advogado pessoal Rudy Giuliani.

No total, Trump concedeu perdões a 73 pessoas e comutou penas a outras 70, numa lista que inclui ex-membros do Congresso, aliados políticos, membros da sua família, o antigo engenheiro da Google, Anthony Levandowski e até o famoso 'rapper' Lil Wayne. Veja a lista completa.

Em agosto, o antigo conselheiro de Trump, Steve Bannon, foi detido no Connecticut (nordeste dos Estados Unidos), a bordo de um iate do milionário chinês Guo Wengui, por suspeitas de ter desviado centenas de milhares de dólares de uma campanha de angariação de fundos para a construção de um muro na fronteira dos Estados Unidos com o México.

Chegou a estar preso, tendo pago uma fiança de cinco milhões de dólares (4,12 milhões de euros).

O democrata Joe Biden toma posse esta quarta-feira como Presidente dos EUA, numa Washington deserta, por causa da pandemia, e invadida por 25 mil soldados, por causa da segurança.

[Em atualização]

O que Trump deixa para a história. Quatro anos de presidência em 180 segundos
O que Trump deixa para a história. Quatro anos de presidência em 180 segundos
Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Carlos Costa
    20 jan, 2021 lx 10:52
    Obama foi o presidente que deu mais perdões, mais de mil. A RR e os canais de informação que se prezem devem dizer a verdade.

Destaques V+