Tempo
|
A+ / A-

Vizela com testes à Covid-19 a todos os elementos das mesas de voto

19 jan, 2021 - 14:23 • Olímpia Mairos

Com esta medida, a autarquia quer “incentivar à participação na votação, reforçando a segurança de todos os que se deslocarem às secções de voto”.

A+ / A-

Veja também:


Para que as eleições presidenciais, do próximo domingo, decorram em segurança e não fiquem marcadas com possíveis contágios de Covid-19, a autarquia de Vizela decidiu promover a realização de testes rápidos a todos os elementos que vão estar nas assembleias de voto.

“A Câmara Municipal de Vizela vai garantir o rastreamento das pessoas que constituirão as mesas de voto, membros do executivo e funcionários da respetiva junta de freguesia que vão exercer funções de apoio, assim como funcionários da autarquia que vão apoiar o ato eleitoral, para minimizar os riscos de transmissão da doença durante o processo das eleições presidenciais, que terão lugar no dia 24 de janeiro”, informa a autarquia em comunicado enviado à Renascença.

Os testes de pesquisa de antigénio desenvolvidos para o diagnóstico do SARS-CoV-2, serão realizados no próximo dia 23 de janeiro, a todos os elementos que constituirão as mesas de voto.

O rastreio vai abranger cerca de 150 pessoas e será efetuado por duas equipas de profissionais de saúde.

Com esta medida, a autarquia quer “incentivar à participação na votação, reforçando a segurança de todos os que se deslocarem às secções de voto”.

“Votar é um direito e um dever cívico, pelo que a Câmara Municipal de Vizela está a adotar todas as medidas para que, mesmo em tempos de pandemia, todos os vizelenses possam votar em segurança”, assinala a autarquia.

No concelho de Vizela estão inscritos 21. 355 eleitores, distribuídos por de 25 mesas de voto, que funcionarão, como em todo o país, entre as 08h00 e as 19h00.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+