Tempo
|

Metade do país em risco máximo de Covid-19. Confira se o seu concelho integra a lista

18 jan, 2021 - 14:29 • Joana Gonçalves

O número de concelhos em risco máximo de transmissão do novo coronavírus mais do que duplicou. São agora 154 os municípios com incidência cumulativa superior a 960 casos por 100 mil habitantes.

A+ / A-

Metade dos municípios portugueses apresenta risco máximo de transmissão do novo coronavírus. De acordo com a última atualização da Direção-Geral da Saúde, 154 concelhos registam uma incidência cumulativa a 14 dias superior a 960 casos por 100 mil habitantes.

Este valor representa um aumento de mais do dobro, face à semana passada. Cuba (5.658), Meda (4.600), Figueira de Castelo Rodrigo (4.208), Aguiar da Beira (4.106), Fornos de Algodres (3.887), Alter do Chão (3.886) e Miranda do Douro (3.499) são os concelhos que ocupam o topo da lista com maior incidência de infeção pelo SARS-CoV-2.

No total, 283 concelhos registam um aumento de incidência. Apenas 18 concelhos apresentam um decréscimo de casos. Entre eles estão Mourão, no distrito de Évora; Tabuaço e Armamar, em Viseu; e Vila Franca Do Campo, na Região Autónoma dos Açores.

Há quatro municípios com incidência zero, todos localizados nos Açores: Corvo, Lajes das Flores, Lajes do Pico e São Roque do Pico.

A Direção-Geral da Saúde divulga, desde dia 16 de novembro, o mapa de incidência cumulativa de infeção por município. O indicador corresponde ao número de novos casos nos últimos 14 dias por 100 mil habitantes.

Este é um dos três critérios adotados pelo Governo português na avaliação de risco de infeção de cada concelho. Foram definidos quatro níveis de risco: moderado, elevado, muito elevado e extremamente elevado.

Os níveis diferem em número de incidência. Municípios com incidência inferior a 240 casos por 100 mil habitantes integram a lista de risco moderado.

Na lista de risco elevado entram os concelhos com uma incidência entre 240 e 480 casos por 100 mil habitantes. Segue-se o risco muito elevado, entre 480 e 960.

No nível máximo de risco - extremamente elevado - estão os concelhos com mais de 960 casos por 100 mil habitantes.

Portugal regista, nas últimas 24 horas, 167 mortes devido à Covid-19 e 6.702 novas infeções. Desde o início do ano, ou seja, em 18 dias, já morreram mais de duas mil pessoas com a doença, no país.

Nos hospitais portugueses estão internadas mais 276 pessoas com Covid-19, num total de 5.165 doentes - o maior número desde o início da pandemia -, de acordo com os dados desta segunda-feira.

Em unidades de cuidados intensivos há 664 internados, mais 17 em relação a ontem. Portugal tem agora mais de 135 mil casos ativos de Covid-19, uma subida de 1.875 no espaço de um dia.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • António Rodrigues
    19 jan, 2021 Faro 18:28
    Deus não existe para as seguintes mentes: políticos como o PCP, Blocoesquerda, Ps, a grande maioria. Dos Académicos e os pseudo intelectuais. Depois temos os falsos religiosos ett etc. Se todos invocassem o Senhor Deus , Deus responderia hå humanidade com sua misericórdia.

Destaques V+