Tempo
|
A+ / A-

Pandemia

França regista 16.642 novos casos Covid-19 e 141 mortes nas últimas 24 horas

17 jan, 2021 - 21:20 • Lusa

País iniciou hoje uma nova fase de restrições que durará pelo menos duas semanas, implicando um recolher obrigatório estendido a todo o território.

A+ / A-

Veja também:


França registou 16.642 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas e 141 mortes hospitalares associadas à doença, elevando o total para 2,91 milhões de casos e 70.283 mortes, desde o início da pandemia.

A taxa de positividade dos testes realizados mantém-se em 6,5%, de acordo com o relatório diário da Agência de Saúde Pública sobre a situação da covid-19 no país.

Nos últimos sete dias, houve 9.631 internamentos hospitalares devido a complicações decorrentes da covid-19, dos quais 1.418 tiveram de ser encaminhados para unidades de cuidados intensivos.

Tal como anunciado na quinta-feira passada, o país iniciou hoje uma nova fase de restrições que durará pelo menos duas semanas, implicando um recolher obrigatório estendido a todo o território.

Tal como anunciado na quinta-feira passada, o país iniciou no sábado uma nova fase de restrições que durará pelo menos duas semanas, implicando um recolher obrigatório a partir das 18:00, estendido a todo o território.

O reforço do combate à pandemia inclui também mais controlo na fronteira: a partir de segunda-feira, todas as pessoas que viajam desde países fora da União Europeia deverão apresentar um teste negativo de diagnóstico à covid-19 e cumprir sete dias de quarentena.

Também a partir de segunda-feira, a campanha de vacinação contra o coronavírus SARC-CoV-2, que começou em França a 26 de dezembro para grupos prioritários em lares de idosos, estende-se a todas as pessoas com mais de 75 anos e a pessoas vulneráveis de alto risco.

Atualmente, 422.127 franceses já receberam a primeira dose da vacina, de acordo com o Ministério da Saúde.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.022.740 mortos resultantes de mais de 94,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+