Tempo
|
A+ / A-

Nuno Cardoso prepara-se para nova candidatura à Câmara do Porto

14 jan, 2021 - 07:45 • Carla Fino

O socialista esteve à frente da Câmara do Porto entre 1999 e 2002, quando foi chamado a substituir Fenando Gomes, que tinha ido para o Governo. No novo projeto, defende “um renovar da visão política para a região” que “não seja um Porto-centrismo' nem cada um a olhar para o seu umbigo”.

A+ / A-

O antigo autarca portuense Nuno Cardoso quer voltar a liderar a Câmara. À Renascença, admite que já está a trabalhar num projeto.

“A minha ideia é agregar pessoas para um projeto conjunto. Isto nunca pode ser um projeto de uma pessoa, isso não existe. O que existe é um projeto de um conjunto de pessoas que tenham uma motivação positiva par a cidade e para a região. E, portanto, é isso que me disponho a começar a trabalhar”, avança.

Nuno Cardoso, que também já concorreu como independente, diz que gostaria de contar com o apoio do PS.

“Eu não sou uma pessoa estruturalmente de partido. Não sou. Mas sou socialista e sempre serei. É óbvio que seria o espaço que eu gostaria de ocupar, seria uma candidatura do Partido Socialista, mas isso dependerá do partido”, afirma.

O pré-candidato à Câmara do Porto defende que o Norte deve trabalhar em conjunto para potenciar a economia e considera que o Porto deve alargar horizontes, virando-se para toda a região.

“Tem de haver efetivamente um certo renovar da visão política, dos políticos da região, que têm de trabalhar muito mais em conjunto, e haver um propósito conjunto de relançar a economia da região”, começa por dizer.

“Vem aí uma oportunidade para o país todo com toda esta crise económica, fruto da pandemia e, portanto, é preciso que a região trabalhe em conjunto, que não seja um 'Porto-centrismo' nem casa um a olhar para o seu umbigo, mas sim uma região que tem um potencial brutal de Bragança a Chaves, a Monção a tudo. O que é preciso é trabalharmos em conjunto para a potenciarmos. E penso que o Dr. Rui Moreira não tem conseguido”, considera.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.