Tempo
|
A+ / A-

Adeptos entram no estádio para protestar com árbitro do Fafe-Belenenses SAD

14 jan, 2021 - 19:42

A+ / A-

Cerca de 15 adeptos do Fafe entraram no Estádio Municipal de Fafe, esta quinta-feira, após o final do jogo com o Belenenses SAD, para a Taça de Portugal de futebol, para protestarem com o árbitro Iancu Vasilica.

Os adeptos da equipa da série B do Campeonato de Portugal, que perdeu na receção à formação da I Liga, por 3-2, após prolongamento, em jogo dos oitavos de final da Taça, subiram um muro relativamente baixo numa das extremidades do recinto e chegaram à bancada, dirigindo protestos e insultos ao árbitro da Associação de Futebol de Vila Real.

Um desses adeptos, aparentemente menor de idade, entrou até no relvado, na direção do juiz, mas um elemento da GNR identificou-o e colocou-o de novo na bancada.

Os protestos deveram-se à segunda grande penalidade assinalada a favor do Belenenses SAD, que permitiu a Miguel Cardoso igualar o desafio 2-2, aos 90+7 minutos, e levá-lo para prolongamento, com os adeptos a entenderem a que a falta do guarda-redes Danny Carvalho sobre Francisco Teixeira não existiu.

As pessoas afetas ao Fafe entraram no estádio numa fase em que não é permitida a presença de público nos jogos de futebol, devido à pandemia de Covid-19.

Portugal vai, aliás, entrar no nono Estado de Emergência às 00h00 de sexta-feira até 30 de janeiro, sendo permitida a realização de eventos desportivos de ligas profissionais ou equivalentes ou de prática de atividade física ao ar livre, mas não a presença de pessoas em recintos desportivos.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 1.945.437 mortos resultantes de mais de 90,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 8.080 pessoas dos 496.552 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • EU
    14 jan, 2021 PORTUGAL 23:27
    Este " MENOR DE IDADE " deve passar muito pelas traseiras do Tribunal de FAFE.