Tempo
|
A+ / A-

Torres Vedras

Aberto processo para averiguar morte de idoso em ambulância à porta de hospital

13 jan, 2021 - 10:44 • Olímpia Mairos

O idoso não Covid, com cerca de 80 anos, apresentava dificuldades respiratórias, mas não chegou a dar entrada na unidade.

A+ / A-

Veja também:


O Centro Hospitalar do Oeste promete um esclarecimento para as próximas horas. Em causa, a morte de um idoso à porta do Hospital de Torres Vedras, onde esteve cerca de nove horas na ambulância.

De acordo com o jornal "Correio da Manhã", o homem, com cerca de 80 anos, não estava diagnosticado com Covid-19, mas apresentava séries dificuldades respiratórias.

O elevado número de doentes com Covid-19 e a ausência de camas disponíveis terá sido o motivo das várias horas de espera.

O presidente da Câmara de Mafra, Hélder Sousa Silva, já lamentou esta morte numa ambulância de uma corporação do concelho, tendo pedido que sejam “esclarecidos todos os factos”, indicando que a PSP tomou conta da ocorrência.

A intervenção policial resultou de um desentendimento entre bombeiros e um médico da unidade hospitalar sobre as circunstâncias de como ocorreu o óbito, pelas 12h00.

“Há uma semana que os bombeiros apontam dificuldades na capacidade de resposta do hospital”, disse o autarca ao jornal, acrescentando que “doentes são deslocados para outras unidades, como Santarém e Caldas da Rainha”.

Face à incapacidade de resposta do hospital de Torres Vedras, o autarca apela ao recurso a hospitais privados.

Sobre os incidentes ocorridos à porta do hospital, os bombeiros de Mafra remetem explicações para o Hospital de Torres Vedras. Já o Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Oeste indica que “está em processo de averiguação dos factos”.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+