Tempo
|
Ribeiro Cristovão
Opinião de Ribeiro Cristovão
A+ / A-

Os dois lados da madeira

12 jan, 2021 • Opinião de Ribeiro Cristovão


Depois de um jogo heróico na Choupana, no Caldeirão o Sporting não conseguiu repetir a façanha, e na Madeira despediu-se de mais uma competição, a Taça de Portugal, na qual se tinha mantido até ontem à noite com justificadas ambições.

As duas faces da mesma moeda leonina revelaram, no Funchal, características completamente diferentes: contra o Nacional, os leões protagonizaram uma atuação guerreira, num terreno impraticável, o que mais valorizou o seu triunfo, e cada jogador bateu-se como um leão em circunstâncias inaceitáveis para praticar futebol.

Ontem à noite, frente ao Marítimo, a equipa de Rúben Amorim apareceu nos Barreiros sem juba, e sem a mesma capacidade que demonstrara três dias antes.

Face ao que aconteceu, parece justificada a dúvida sobre se terá sido recomendável a opção do técnico leonino ao fazer seis alterações na equipa inicial apresentada ontem.

Os factos decorrentes do jogo poderão ter acentuado essa interrogação.

E, depois, a eficácia que fora o principal trunfo dos leões no jogo da Choupana, ficou fora de campo, ao contrário do que aconteceu com o seu adversário funchalense, que segue para os quartos-de-final da Taça de Portugal revestido de inteira justiça.

Por via desta descuidada eliminação, o Sporting Clube de Portugal deixa mais um objetivo pelo caminho, restando-lhe agora a Taça da Liga, que está quase à porta, e o Campeonato da Liga, que comanda com inteira justiça.

Na sexta-feira próxima, noite do grande clássico Porto-Benfica, os leões vão ter nova prova no seu próprio estádio, onde será anfitrião do sempre voluntarioso Rio Ave.

Mais um teste, este agora mais relevante, dada a jornada negativa de ontem, em que, sobretudo, será feita uma avaliação à capacidade dos leões sob o ponto de vista psicológico.

Rúben Amorim e os seus jogadores terão então uma palavra importante a dizer.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    12 jan, 2021 Funchal 16:36
    Mais um Senhor que não valoriza os pequenos clubes e o trabalho do Marítimo. Amigo o Sporting não jogou sózinho e parem de tratar assim os clubes mais pequenos. É onze contra onze, até custa aos locutores gritarem golo do Marítimo. Pena minha, sou sócio do Marítimo e mais nenhum. Vocês só vêem os grandes. Então façam um campeonato a quatro clubes!!!