Tempo
|
A+ / A-

Covid-19: PSP acaba com festa de aniversário em bar de Ovar

11 jan, 2021 - 17:48 • Lusa

Festa ilegal em tempo de estado de emergência por causa da pandemia de Covid-19 juntou cerca de duas dezenas de pessoas.

A+ / A-

Veja também:


A PSP pôs na sexta-feira fim a uma festa de aniversário num bar em Ovar, no distrito de Aveiro, com a presença de quase 20 pessoas, avança aquela força policial.

Em comunicado, a PSP esclarece que na sexta-feira, pelas 21h00, no âmbito de uma fiscalização de rotina a estabelecimentos de restauração e bebidas de Ovar, verificou que num bar estava a decorrer uma festa de aniversário.

De acordo com a Polícia, encontravam-se no local “pessoas em número superior ao permitido, de acordo com as regras impostas pelo Governo, a fim de travar a pandemia da covid-19”.

Por esse motivo, foram levantados autos de contraordenação ao proprietário e aos clientes que se encontravam na festa, num total de 17 autos.

Ainda segundo a PSP, foram também identificados três jovens (dois de 19 anos e um de 20), por terem sido intercetados na posse de estupefacientes, tendo-se apreendido um total de cerca de seis doses de liamba.

O município de Ovar faz parte da lista de concelhos em risco “muito elevado”, apresentando atualmente 495 casos ativos de covid-19, segundo os dados divulgados no domingo pela autarquia.

Relativamente ao acumulado de novos casos, nos últimos 14 dias, por 100 mil habitantes e considerando uma população de 55.400, é agora de 1.106.

No domingo, o concelho registou 80 novos casos e 38 pessoas recuperadas, o que levou o presidente da Câmara, Salvador Malheiro, a classificar como “complicada” a situação pandémica no município.

O autarca, que também se encontra infetado, encontra-se a cumprir o isolamento obrigatório e a assegurar todos os seus compromissos, a partir de casa.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.934.693 mortos resultantes de mais de 90,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 7.925 pessoas dos 489.293 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • José J C Cruz Pinto
    11 jan, 2021 ILHAVO 19:50
    Quantas destas festas já houve pelo país fora - as muitas que têm sido noticiadas e testemunhadas pelas autoridades (praticamenre sem sanções) e as muitas mais que passaram despercebidas? E qual o efeito das irresponsáveis pressões para que o Natal fosse (quase) como de costume? E agora aparecem os garotos todos (os das festas e os das pressões) clamando que o Governo é o culpado de tudo!

Destaques V+