Tempo
|
A+ / A-

Covid-19: Hospital Santa Maria eleva nível de contingência e abre mais 52 camas

08 jan, 2021 - 22:05 • Lusa

Os últimos dados apontam para 160 doentes internados com covid-19, 36 dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos, adiantou, acrescentando que nenhum doente foi transferido para outro hospital.

A+ / A-

Veja também:


O Hospital Santa Maria elevou o nível de contingência e vai abrir mais 52 camas para doentes covid-19, 12 das quais em cuidados intensivos, avança fonte oficial do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN).

As camas de internamento em enfermaria para doentes com covid-19 passam de 120 para 160, 20 das quais já estão a funcionar, e as camas de cuidados intensivos passam de 36 para 48 este fim de semana.

“Este é um elevar do nível de contingência com mais 52 camas alocadas à covid-19 para responder às necessidades não só dos doentes que chegam ao hospital, mas também para responder à grande pressão na região de Lisboa”, disse a mesma fonte, rejeitando haver "qualquer situação de catástrofe” no hospital.

Os últimos dados apontam para 160 doentes internados com covid-19, 36 dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos, adiantou, acrescentando que nenhum doente foi transferido para outro hospital.

Segundo a fonte do centro hospitalar, que engloba os hospitais Santa Maria e Pulido Valente, vão ser também criadas camas de internamento para doentes não-covid, “o que é uma necessidade nesta fase de inverno para doentes com outras patologias”.


O CHULN parou em meados de novembro com a atividade não urgente, tendo feito protocolos com três hospitais privados, onde as equipas do centro hospitalar utilizam os blocos operatórios para realizar as cirurgias aos seus doentes.

“Num mês, já realizámos 130 cirurgias de sete especialidades para não prolongar os tempos de espera e dar resposta aos doentes não urgentes”, adiantou a fonte oficial do CHULN.

O Ministério da Defesa anunciou esta sexta-feira que o polo de Lisboa do Hospital das Forças Armadas (HFAR) vai ser convertido numa unidade de campanha para auxiliar o Serviço Nacional de Saúde em virtude do recente crescimento dos números de infetados pelo novo coronavírus SARS-CoV-2.

Os hospitais de Lisboa começaram esta sexta-feira a transferir doentes com Covid-19 para o Hospital de S. João, no Porto.

Nas últimas 24 horas houve um aumento significativo do número de casos em Lisboa, região onde também se registaram mais óbitos nos últimos dias.

A Renascença sabe que, durante a tarde desta sexta-feira, estavam a ser preparados para serem transportados os primeiros cinco doentes para o Hospital de São João, provenientes do Beatriz Ângelo, em Loures.

Portugal registou hoje 118 mortos relacionados com a covid-19 e 10.176 novos casos de infeção com o novo coronavírus, os valores diários mais elevados desde o início da pandemia, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Segundo o boletim epidemiológico da DGS, houve também um aumentou do número de doentes internados para 3.451, mais 118 do que na quinta-feira, dos quais 536 estão nos cuidados intensivos, mais 22.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 7.590 mortes e 466.709 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando hoje ativos 98.938, mais 5.578 do que na quinta-feira.

O estado de emergência decretado em 09 de novembro para combater a pandemia foi renovado com efeitos desde as 00:00 de 08 de janeiro, até dia 15.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+