Tempo
|
A+ / A-

Diplomacia

Turquia quer abrir “nova página” na relação com a UE e espera que Portugal ajude

08 jan, 2021 - 06:38 • Susana Madureira Martins

O ministro dos Negócios Estrangeiros turco visitou Lisboa e deixou recados sobre migrações.

A+ / A-

A Turquia está pronta para abrir uma nova página na relação com a União Europeia e a presidência portuguesa dos 27 pode dar uma ajuda. É a convicção do ministro dos Negócios Estrangeiros turco, Mevlut Chavuchoglu, que esta quinta-feira foi recebido pelo ministro Augusto Santos Silva.

Na conferência de imprensa conjunta no Palácio das necessidades, o chefe da diplomacia turca pediu também uma melhor cooperação sobre a questão das migrações. Já o ministro português dos negócios estrangeiros, Augusto Santos Silva, pediu progressos nas conversações da Turquia com a Grécia e Chipre.

Na conferência de imprensa conjunta não se falou das sanções da União Europeia à Turquia, impostas na sequência do diferendo no mediterrâneo oriental e após o envio de navios turcos para fazer prospeção de minerais em águas da Grécia e Chipre. Mas o ministro português fez questão de referir ao lado do homólogo turco que aqueles são dois estados membros da União e que espera progressos nas conversas com gregos e cipriotas.

"Há algumas áreas em disputa entre dois Estados-membros da União Europeia e a Turquia e nós como presidência rotativa esperamos que possa haver progressos nas negociações diretas, conversações entre estes Estados-membros e a Turquia para encontrar uma solução para essa disputa", afirmou Santos Silva.

O ministro turco garantiu que o diálogo com a Grécia até está melhor agora que Ancara está pronta a abrir uma nova página na relação com a União Europeia e que a presidência portuguesa que agora arrancou é mesmo uma janela de oportunidade.

“A atmosfera das nossas relações com a União Europeia agora é melhor, depois da última cimeira. É por isso que digo que há uma janela de oportunidade para um melhor diálogo, mas a presidência portuguesa da União Europeia é só por si uma janela de oportunidade, por causa do papel equilibrado e objetivo que Portugal tem tido desde o início”, afirmou Mevlut Chavuchoglu.

Muito importante, disse Santos Silva, é o desenho de uma agenda de cooperação conjunta da União com a Turquia porque a UE e aquele país têm “preocupações e interesses comuns, quer seja em termos de segurança, quer seja em termos de estabilidade regional quer seja em termos de receber e integrar refugiados ou ainda a questão das migrações”.

Sobre o problema das migrações o ministro turco deixou o recado: a cooperação UE-Ancara podia ser melhor neste campo. “É um problema que vai continuar e devido à pandemia parece que este problema vai durar anos , por isso, devíamos continuar a nossa cooperação, devíamos ter uma melhor cooperação porque este é um desafio comum que precisamos de enfrentar juntos, precisamos de andar juntos para enfrentar este desafio”, afirmou o ministro turco numa conferencia de imprensa que ficou ainda marcada pelo elogios mútuos sobre as relações Lisboa-Ancara e com a garantia da Turquia de que os empresários do seu país querem continuar a investir em Portugal.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+