Tempo
|
A+ / A-

Coronavírus

Covid-19. UCI do Hospital de Matosinhos com ocupação superior a 90%

07 jan, 2021 - 21:02 • Lusa

Administração do Hospital Pedro Hispano admite que, no caso dos doentes mais críticos, os que necessitam de cuidados intensivos, essa capacidade está a ser gerida "com alguma preocupação".

A+ / A-

Veja também:


O Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, regista uma taxa de ocupação de doentes com SARS-CoV-2 superior a 90% em cuidados intensivos, número que está a ser gerido “com alguma preocupação”, referiu esta quinta-feira o Conselho de Administração (CA).

“O Hospital Pedro Hispano tem capacidade de resposta para internar doentes com Covid-19, mas no caso dos doentes mais críticos, os que necessitam de cuidados intensivos, essa capacidade está a ser gerida com alguma preocupação”, referiu o CA da Unidade Local de Saúde de Matosinhos (ULSM), numa resposta escrita enviada à agência Lusa.

À data de hoje, segundo fonte deste hospital, estão internados 31 doentes com infeção pelo novo coronavírus em enfermaria e 15 em cuidados intensivos.

Estes valores traduzem-se em 50% de taxa de ocupação da vertente de enfermaria.

A ocupação é “superior a 90% nos cuidados intensivos”, uma realidade que, de acordo com a mesma fonte, já obrigou a transferir um doente.

“Foi necessário transferir um doente dos cuidados intensivos para outro hospital da região, tendo em conta a colaboração entre as várias unidades na gestão de camas neste nível de cuidados”, esclarece o conselho de administração.

Portugal contabiliza pelo menos 7.472 mortos associados à Covid-19 em 456.533 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O estado de emergência decretado em 9 de novembro para combater a pandemia foi renovado com efeitos a partir das 00h00 de 8 de janeiro, até dia 15.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 1.884.187 mortos resultantes de mais de 87,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+