Tempo
|
A+ / A-

Quase 5 mil novos casos de Covid-19 em Portugal no quarto dia com mais mortes

05 jan, 2021 - 14:17 • Redação

Sobe para 3.260 o número de pessoas internadas com Covid-19 nos hospitais portugueses. Recuperaram da doença 4.691 pessoas nas últimas 24 horas. Há uma vítima mortal na faixa etária entre os 30 e 39 anos.

A+ / A-

Veja também:


Portugal regista esta terça-feira mais mais 90 mortes, 4.956 casos e 89 internados com Covid-19, avança a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Este é o quarto dia com mais mortes desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

Uma das vítimas mortais desta terça-feira é uma pessoa na faixa etária entre os 30 e os 39 anos, que soma um total de 15 óbitos.

A DGS indica que hoje há quatro mortos nos 50-59, 14 mortos nos 60-69, 12 mortos nos 70-79 e 59 em pessoas com mais de 80 anos.

Desde a chegada da pandemia ao país estão confirmados 7.286 óbitos e mais de 436 mil infeções pelo novo coronavírus.

Nos hospitais portugueses há esta terça-feira mais 89 pessoas internadas com Covid-19, num total de 3.260 pacientes.

Nas unidades de cuidados intensivos estão 512 doentes, mais dois em relação ao balanço anterior.


Portugal tem um total de 80.183 casos ativos de Covid-19, uma subida de 175 em 24 horas.

Recuperaram da doença 4.691 pessoas e há agora mais de 96 mil pessoas em contactos de vigilância.

A região Norte regista esta terça-feira 33 mortes e mais 1.945 casos (39%) de Covid-19.

Seguida de Lisboa e Vale do Tejo, com 24 óbitos e 1.552 infeções (31%) no espaço de um dia.

A região Centro tem mais 17 mortes e 845 casos (17%), o Alentejo 14 mortes e 310 casos e o Algarve um óbito e 193 infeções.

Nas regiões autónomas, a Madeira regista uma morte e 72 casos e os Açores 39 infeções nas últimas 24 horas.

[em atualização]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+