Tempo
|
A+ / A-

Comissão Nacional Justiça e Paz alerta

Formas de nacionalismo, racismo, xenofobia “ganham novo impulso”

31 dez, 2020 - 10:43 • Henrique Cunha

Na nota publicada a partir da mensagem do Papa para o Dia Mundial da Paz, a Comissão Nacional Justiça e Paz afirma que vê “com tristeza Portugal atingido por ventos de racismo e xenofobia”.

A+ / A-

Como vem sendo hábito, a Comissão Nacional Justiça e Paz (CNJP) pretende, com a nota publicada nesta quinta-feira, salientar “alguns aspetos da mensagem do Papa para o Dia Mundial da Paz e a sua pertinência no atual contexto da sociedade portuguesa”.

A CNJP sublinha que “a cultura do cuidado é o centro desta mensagem” do Papa, que “não é alheia a este foco na cultura do cuidado a experiência que se tem vivido por todo o mundo na sequência da pandemia da Covid-19”.

“Essa experiência tem revelado a importância do cuidado para com os doentes atingidos por essa doença e para com as pessoas que mais riscos correm de a contrair de modo fatal, como os idosos”, destaca o texto da comissão.

Lembrando que, “ao longo do ano de 2020, a CNJP abordou a questão do lugar dos mais velhos na sociedade portuguesa, encarados como uma riqueza”, a nota alude também à “importância das profissões dedicadas ao seu cuidado. Não é demais reforçar a ideia de que deve ser reconhecido, mais que o tem sido até agora, o valor de tais profissões”.

A comissão sublinha que “a cultura do cuidado é, na mensagem do Papa, contraposta à ‘cultura da indiferença, do descarte e do conflito’, que hoje muitas vezes parece prevalecer”.

“É também com tristeza que vemos Portugal atingido por ventos de racismo e xenofobia”, refere a nota numa referência ao caso da morte de um cidadão ucraniano nas instalações do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras no aeroporto de Lisboa.

A CNJP diz que foi com grande indignação que “soubemos do bárbaro assassinato de um cidadão estrangeiro no aeroporto de Lisboa, a quem havia sido negada a entrada em território português” – isto, depois de “os serviços oficiais de apoio a imigrantes terem recebido em anos passados elogios”.

“Uma tragédia que envergonha o Estado português”, diz a Comissão Nacional Justiça e Paz.

“Quanto às guerras e conflitos que recentemente se agravaram”, a nota refere não ser possível “ignorar a situação da região de Cabo Delgado, com as suas centenas de milhar de vítimas, a quem o mundo ainda não prestou a devida atenção”.

“Tâmaras em vez de pedras”. Quem reza, ama e perdoa pode mudar o mundo, diz o Papa
“Tâmaras em vez de pedras”. Quem reza, ama e perdoa pode mudar o mundo, diz o Papa
Tópicos
Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+