"Vacinas para todos". Papa critica nacionalismos fechados

25 dez, 2020 - 12:43 • Imagens: Vatican News

O Papa pediu vacinas para todos, neste momento histórico "marcado pela crise ecológica e por graves desequilíbrios económicos e sociais, agravados pela pandemia do coronavírus". No habitual discurso que antecede a Benção Urbi et Orbi, desta vez transmitido apenas por via digital, Francisco apelou ao reforço da fraternidade entre todos. O Papa não esqueceu as tensões em todo o Médio Oriente e Mediterrâneo oriental, nem o sofrimento das populações africanas “atingidas por uma grave crise humanitária".

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.