Tempo
|
A+ / A-

Chega quer plano nacional sobre armas ilegais atento a máfias de Leste e ciganos

24 dez, 2020 - 10:26 • Lusa

André Ventura entregou, no parlamento, um projeto de resolução a recomendar ao Governo a criação de “um Programa Nacional de Controlo de Armas Ilegais” para combater a criminalidade organizada e violenta.

A+ / A-

O deputado único do Chega submeteu na quarta-feira, no parlamento, um projeto de resolução a recomendar ao Governo a criação de “um Programa Nacional de Controlo de Armas Ilegais” para combater a criminalidade organizada e violenta.

Segundo o texto, o idealizado pelo partido da extrema-direita parlamentar é a organização e execução pelas autoridades de “operações policiais de grande envergadura, nas zonas territoriais previamente identificadas, para apreensão e recolha das armas ilegais, bem como eventual identificação e detenção dos seus proprietários ou possuidores”.

“A circulação e posse de armas ilegais está associada a certas características grupais como a nacionalidade ou a etnia, com expressiva incidência, por exemplo, de armamento russo em certas comunidades oriundas da antiga União Soviética ou em comunidades ciganas, onde se verifica excessiva prevalência de conflitualidade interfamiliar e intrafamiliar e outros crimes associados”, lê-se no documento.

O também candidato presidencial sugeriu ainda ao executivo liderado pelo socialista António Costa “um grupo de trabalho que estude e apresente conclusões relativamente ao fenómeno da posse e circulação de armas ilegais”, especificamente, “na comunidade cigana portuguesa”.

O texto do Chega cita a título de exemplo um tiroteio ocorrido na terça-feira no Seixal, Setúbal, no qual um homem, que tinha um mandado de detenção, morreu e uma mulher ficou ferida, após abordagem por dois militares da GNR, que também sofreram ferimentos.

O incidente aconteceu ao final da tarde, início da noite, na localidade de Fernão Ferro e, segundo a GNR, foi ainda detido um outro homem por resistência e coação.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Rui
    24 dez, 2020 Lx 14:08
    Eu nem durmo a pensar nas máfias de Leste. E as de Oeste? Nem é bom falar das de Noroeste!!! E as do Norte??? Frias que eu sei lá! Que medo!!! Livra, ainda bem que o deputado-comentador-consultor fiscal-candidato a PR Ventura se preocupa com o que realmente interessa ao Povo Lusitano. Grande saravá para ele.
  • Joaquina Silva
    24 dez, 2020 alvito 13:58
    Se este partido precisa que a PSP os vá separar a cada reunião partidária, e depois andam preocupados com isto? Era melhor que se entendessem dentro de portas primeiro.

Destaques V+