Tempo
|
A+ / A-

AF Aveiro lamenta Supertaça sem adeptos. "Acreditávamos que este evento tivesse público"

21 dez, 2020 - 12:45 • Rui Viegas

Arménio Pinho, presidente da associação, acreditava que o jogo pudesse ter espectadores na bancada quando saiu a data, mas a evolução pandémica não permitiu. "Com o agravar da situação, não se coloca a hipótese", afirma.

A+ / A-

Arménio Pinho, presidente da Associação de Futebol de Aveiro, lamenta que não seja possível receber adeptos no Estádio Municipal no jogo desta quarta-feira entre FC Porto e Benfica, a contar para a Supertaça Cândido de Oliveira.

Em declarações a Bola Branca, o dirigente associativo recorda que quando foi divulgada a data da prova - em dezembro em vez de ser no início da época -, existia a esperança de poder receber adeptos, mas a evolução pandémica não o permitiu.

"São duas grandes equipas, perspetiva-se um grande jogo, mas claro que falta a moldura humana que era imprescindível. As condições assim obrigam. Em tempos, pensou-se que poderia haver abertura, mas com o agravar da situação, não se coloca a hipótese. Quando foi lançado o dia, acreditávamos que este evento tivesse público. É uma pena, porque com público é diferente do que sem, falta o calor humano e viver a emoção, até para os jogadores é diferente. Estamos a passar um momento difícil, todos queremos que o amanhã seja melhor e é preciso sacrifício de aguardar dias melhores", considera.

Arménio Pinho desaconselha adeptos a deslocarem-se até às imediações do estádio. Câmara, Federação Portuguesa de Futebol e forças policiais trabalharam no assunto.

"Houve reuniões também com a câmara para acautelar essa situação e o espaço estará vedado a partir de certa hora. Está tudo tratado e desaconselha-se aos adeptos irem perto do estádio, porque estamos em época de confinamento", diz.

Relvado em condições

O dirigente garante que o relvado do Estádio Municipal de Aveiro está apto para receber o jogo. Recinto tem utilização, na medida em que recebe os jogos do Beira-Mar.

"Beira-Mar joga e treina lá e teremos dois jogos de futebol feminino em janeiro. As equipas de logística e a FPF têm trabalhado no relvado para que estejam reunidas as condições para ser um grande jogo", explica.

Arménio Pinho congratula-se por Aveiro estar no mapa do futebol nacional: "Aveiro tem acolhido a Supertaça e este ano volta a acolher, estamos satisfeitos porque em janeiro temos mais dois eventos, duas finais, no futebol feminino, que também trazem outro ânimo e riqueza ao futebol feminino", termina.

FC Porto e Benfica medem forças esta quarta-feira, às 20h45, para disputar o primeiro troféu da temporada, a Supertaça Cândido de Oliveira, com relato e acompanhamento ao minuto na Renascença.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+