Tempo
|
A+ / A-

Países Baixos suspendem voos britânicos

20 dez, 2020 - 09:10 • Redação com agências

Proibição vai durar até ao dia 1 de janeiro. As autoridades holandesas pedem aos seus cidadãos não viajem para o Reino Unido a não ser que seja absolutamente essencial.

A+ / A-

Veja também:


O governo dos Países Baixos suspendeu todos os voos de passageiros oriundos do Reino Unido até 1 de janeiro, após ter sido detetada a nova variante do coronavírus que provoca a Covid-19.

Em comunicado, o Ministério da Saúde holandês “recomenda que qualquer introdução desta variante do vírus proveniente do Reino Unido seja limitada tanto quanto possível, limitando e/ou controlando o movimento de passageiros do Reino Unido”.

As autoridades holandesas pedem aos seus cidadãos não viajem para o Reino Unido a não ser que seja absolutamente essencial.

O Reino Unido enfrenta uma nova variante do vírus do SARS-CoV-2, que é 70% mais contagiosa do que o normal, mas não será mais letal. A Organização Mundial de Saúde está em contacto direto com Londres para saber mais.

No sábado, o primeiro-ministro britânico anunciou a imposição de mais restrições face a um aumento de casos de Covid-19 no Reino Unido, pedindo à população que fique em casa e revendo os planos anteriormente anunciados para a época do Natal.

Com a média diária de novos casos de Covid-19 a aumentar em Inglaterra por causa de uma nova estirpe do coronavírus já sob investigação, Boris Johnson disse ser urgente tomar mais medidas para diminuir a taxa de contágio.

O Reino Unido volta assim a um confinamento geral, com exceção para quem tem de trabalhar ou outro motivo excecional; todo o comércio não-essencial vai encerrar, bem como ginásios e similares e o setor cultural. Nas ruas, os encontros sociais estão limitados a duas pessoas em espaços abertos.

A pandemia provocou pelo menos 1.675.362 mortos resultantes de mais de 75,6 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+